PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Modesto diz ter questionado Levir sobre "problemas no vestiário" do Santos

Modesto disse que Levir nunca foi demitido - Ivan Storti/SantosFC
Modesto disse que Levir nunca foi demitido Imagem: Ivan Storti/SantosFC

Do UOL, em São Paulo

24/10/2017 12h11

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, voltou a falar nesta segunda-feira sobre a situação do técnico Levir Culpi. O mandatário manteve a versão de que a reunião da última sexta-feira (20) não foi para avaliar uma possível demissão do treinador, mas revelou que o Comitê Gestor do clube estava preocupado sobre um possível problema de relacionamento entre o comandante e os atletas.

“Na realidade, nós tivemos uma reunião e decidimos que eu conversaria com o Levir para esclarecer os fatos e não com demissão decidida, mas com uma preocupação de que precisávamos reverter o quadro. Existiam histórias de que o Levir tinha perdido o vestiário que precisariam ser esclarecidas. Decidimos na reunião conversar com Levir”, falou Modesto Roma Jr. ao “SporTV”.

O técnico esclareceu ao presidente que a situação no elenco estava tranquila. “Eu perguntei e Levir disse: 'Não tem nada presidente, estou muito confortável no vestiário'”, contou Modesto, que ainda destacou que os jogadores confirmaram exatamente o que o treinador relatou.

“Conversei com os jogadores, contei que houve uma conversa com o Levir e o grupo confirmou. Disse que não tinha problemas com o Levir, que ele deu oportunidades a todos e que todos estavam felizes com ele”, acrescentou.

Modesto ainda falou que os jornalistas se precipitaram ao dizer que o comandante do Santos tinha sido demitido.

Entenda

O UOL Esporte apurou que o dirigente decidiu demitir Levir no início da madrugada, logo após o empate do Santos contra o Sport. Pela manhã, ele definiu a situação em reunião com os integrantes do Comitê Gestor. Minutos depois, em entrevista coletiva na Vila Belmiro, ele disse que o treinador corria riscos e criticou até vulnerabilidade do time em campo.

Mas não foi apenas a parte tática do time que causou a insatisfação da diretoria com Levir Culpi. Eles não gostaram do treinador ter utilizado o ano eleitoral do clube para justificar o empate contra o Sport. “É normal a preocupação dele (declaração de Levir sobre política). Eu não faço a gestão do clube preocupado com eleição. Não dá para fazer. Se eu fizesse, seria uma contradição minha”, disse.

A decisão pela demissão foi tomada e o assessor de Levir Culpi, Adriano Rattman, chegou a postar no Facebook que o treinador havia caído. Pouco tempo depois, a publicação foi apagada - ele alega ter se baseado apenas em notícias divulgadas em veículos de imprensa como o UOL Esporte.

 

Futebol