PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mobilização por recorde do Paraná na Arena contou com suporte do Atlético

Lotação máxima da Arena pelo Paraná teve suporte de Petraglia, do Atlético - Reprodução
Lotação máxima da Arena pelo Paraná teve suporte de Petraglia, do Atlético Imagem: Reprodução

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

29/09/2017 12h18

A possibilidade de o Paraná Clube bater o recorde de público da Arena da Baixada no jogo contra o Internacional, na terça, dia 3 de outubro pela Série B, mexeu com os ânimos da torcida do Atlético Paranaense ao longo da semana. Detentor do recorde de público nos principais estádios de Curitiba, o Furacão ainda não superou a marca da Copa 2014 em casa.

Mas, com uma ação de marketing provocativa e ingressos acessíveis, o Paraná anunciou ingressos esgotados e agora a expectativa é para ver quantos passarão as catracas do estádio atleticano.

O que só foi revelado nesta sexta-feira (29) é que Mario Celso Petraglia, que está  licenciado do cargo de Presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, teve papel decisivo na mobilização paranista para a possível obtenção do recorde. Quem confirmou a participação de Petraglia no evento foi Carlos Werner, empresário que comprou o mando de campo do Paraná por R$ 400 mil e levou o jogo para a Arena da Baixada, em entrevista à Rádio Transamérica de Curitiba.

“O Mário abre as portas para o Paraná, para que o Paraná possa trabalhar dentro da Arena com outros eventos. Ele acredita que o Paraná possa ser um time de Série A, crescer, e ter assim a venda de seus ingressos”, contou Werner. Os eventos na Arena são todos geridos pela CAP S/A, empresa criada para a construção da Arena e que hoje administra as contas do estádio, presidida pelo genro de Petraglia, Luiz Volpato.

Quando da ocasião da Liga Mundial de Vôlei em Curitiba, Volpato revelou que a montagem estrutura custou cerca de R$ 4 milhões, com a arrecadação da bilheteria tendo de prioritariamente cobrir esse custo para depois o lucro ser fracionado entre FIVB (Federação Internacional, com 50%), CBV (Confederação Brasileira) e Atlético, ambos com 25%. Os números não foram confirmados, mas estima-se que o clube arrecadou cerca de R$ 500 mil com o evento do vôlei.

Já naquela ocasião a torcida atleticana se revoltou contra a diretoria pela mudança do jogo contra o Santos, pela Libertadores, para a Vila Capanema. Werner também contou que aquela negociação não tem nenhuma relação com essa. “Alguns falaram que o Atlético está saindo com alguma vantagem, que o aluguel da Vila Capanema agora vai sair a preço de pechincha para o Mario... mas não. Eu conheço o Mario, eu sou industrial, o Mario foi industrial, nos conhecemos de outros trabalhos. Pra mim foi aberto tudo. Eu creio que o Mario por ser visionário está vislumbrando aquilo que a gente não possa falar: um Paraná x Corinthians, Paraná x São Paulo, Paraná x Flamengo.”

A negociação para uso da Arena da Baixada pelo Paraná não passou pelo clube, sendo feita entre Carlos Werner e Atlético – Petraglia foi repetidamente citado. O site oficial do Atlético chegou a disponibilizar venda de ingressos para o jogo entre Paraná x Inter, o que causou surpresa nos torcedores. Werner não comentou o percentual repassado ao Atlético pelas vendas das entradas.

Paraná Ingressos - Reprodução - Reprodução
Venda de ingressos também foi feita pelo site oficial do Atlético
Imagem: Reprodução

As reclamações dos atleticanos passam pela diferença de tratamento para com os inquilinos tricolores. Para o duelo contra o Inter, o Paraná não exigirá cadastramento biométrico e terá ingressos de até R$ 60, com direito a meia-entrada para qualquer pessoa que vestir a camisa do clube ou as cores azul, vermelha e branca. A torcida organizada do Paraná terá bateria e faixas liberadas. Já para o jogo de domingo entre Atlético e Atlético-MG, os ingressos custarão R$ 150, com cadastramento biométrico obrigatório e proibição de adereços.

O Paraná não informou a carga exata de ingressos já vendida, apesar do esgotamento. A assessoria de imprensa do clube disse que são cerca de 31 mil bilhetes, contando ainda com outros 4 mil que estarão disponíveis a torcida do Inter e outros 4 mil para sócios do Paraná que tem entrada livre. Ainda estarão disponíveis mil entradas a serem repassadas a patrocinadores, o que faria o total de 40 mil ingressos.

Futebol