PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Como o Palmeiras tem ajudado Hyoran a superar a tragédia da Chapecoense

Felipe Melo Hyoran treino Palmeiras - Cesar Greco/Ag. Palmeiras - Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Hyoran já está 'em casa' no Palmeiras
Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/01/2017 04h00

O simbolismo do amistoso entre Chapecoense x Palmeiras transcende as quatro linhas do gramado na Arena Condá. Marcado para este sábado, às 16h30 (de Brasília), o jogo possui um caráter de homenagem às vítimas do acidente aéreo ocorrido no ano passado. Para um personagem do atual campeão brasileiro, as emoções estarão mais afloradas.

Valorizado a nível nacional por atuações destacadas com a camisa do clube catarinense, o meia Hyoran chegou ao Palmeiras em meio a dias traumáticos. O abatimento pelos amigos mortos e a recepção aos sobreviventes se contrastavam com a mudança para a Academia de Futebol.

Praticamente dois meses se passaram, e Hyoran amadureceu. O luto carregado para sempre se depara com a maturidade de um jovem de 23 anos. No Palmeiras, os companheiros se surpreenderam com a serenidade de quem escapou do acidente para chegar ao campeão nacional.

O elenco se mobilizou por Hyoran. Na análise interna, contudo, o comportamento do jogador chegou até a surpreender os mais experientes, como o lateral direito Jean. O camisa 2 foi só elogios ao 'filho de Chapecó' que retornará à cidade no amistoso-homenagem deste sábado.

"Ele que me passou forças pela experiência que teve; experiência, esta, muito forte. Fico muito feliz de ele estar aqui com a gente, pois é um grande jogador", destacou Jean, que admite até certo constrangimento para entrar no assunto 'acidente' com o meia.

"Difícil de falar sobre isso...até conversei um pouco com ele. Mas não dá para falar muito, fazendo ele lembrar de uma situação que acabou acontecendo. Ele é bem maduro e bem inteligente, com um psicológico muito forte. Do que ele me passou, tenho uma certeza: está feliz", destacou.

A maturidade relatada por Jean acabou exposta durante a entrevista de apresentação do próprio Hyoran. "A perda dos meus amigos vou levar para sempre. Agora tenho que seguir em frente, levantar a cabeça e levar o melhor deles para a minha vida", disse.

Além de receber ajuda pela boa recepção do grupo, o meia também fez questão de ressaltar as ações palmeirenses para com a Chape - Nathan, João Pedro e Amaral foram emprestados; Hyoran trata o próprio investimento palmeirense como uma maneira de auxílio ao clube.

"Ajudei a Chapecoense em campo e pude dar um respaldo financeiro [pouco mais de R$ 6 milhões] com a minha venda. [...] O Palmeiras fez um investimento muito grande para me ter aqui, me queriam aqui. O Palmeiras tem feito coisas muito boas para a Chapecoense", acrescentou.

Além de reencontrar velhos conhecidos e recordar-se dos falecidos, Hyoran encarará a primeira oportunidade para ganhar espaço dentro do elenco palmeirense. O jogador deve atuar durante o segundo tempo do amistoso, a fim de 'seguir a vida' no atual campeão nacional.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE x PALMEIRAS

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 21 de janeiro de 2017 (sábado)
Horário: 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Auxiliares: Nadine Câmara Bastos (Fifa-SC) e Maira Americano Labes (SC)

CHAPECOENSE: Artur; João Pedro, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Amaral, Andrei Girotto e Neném; Rossi, Wellington Paulista e Niltinho.
Técnico: Vagner Mancini.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Antônio Carlos, Thiago Martins e Egídio; Felipe Melo; Róger Guedes, Tchê Tchê, Raphael Veiga e Dudu; Alecsandro.
Técnico: Eduardo Baptista.

Futebol