PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Quatro motivos que fizeram o Cruzeiro não manter Bruno Rodrigo

Bruno Rodrigo se despediu do Cruzeiro na 38ª rodada do Brasileirão - Juliana Flister/Light Press/Cruzeiro
Bruno Rodrigo se despediu do Cruzeiro na 38ª rodada do Brasileirão Imagem: Juliana Flister/Light Press/Cruzeiro

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

18/12/2016 06h00

Bruno Rodrigo está fora do Cruzeiro para 2017. A diretoria anunciou a saída do defensor há exatamente uma semana, minutos após o jogo contra o Corinthians, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas por que o atleta que faturou o bicampeonato brasileiro não permanecerá na Toca da Raposa II?

O UOL Esporte preparou uma lista de motivos pelos quais a diretoria optou por não renovar o contrato do zagueiro para a próxima temporada. Confira, abaixo, o que fez o clube preferir a dispensa do jogador em vez de sua renovação:

Oportunidade aos mais jovens

Desde a passagem de Paulo Bento pela Toca da Raposa II, há uma tentativa de dar chance aos zagueiros mais jovens. Respaldado pela diretoria, o português optou por escalar os garotos Bruno Viana, que o acompanhou na ida para o Olympiacos, da Grécia, e Fabrício Bruno. O defensor de 31 anos permaneceu no banco de reservas na ocasião.

Investimentos para o setor

O Cruzeiro acertou com um jogador para a composição do sistema defensivo e ainda está atrás de outro atleta. Luis Caicedo assinou contrato de cinco temporadas na Toca da Raposa II. O jogador que pertencia ao Independiente Del Valle, do Equador, custou 1,5 milhão de dólares aos cofres dos mineiros. A diretoria ainda mantém contatos com William Klaus, atualmente no Juventude. O zagueiro pode chegar a Belo Horizonte caso haja acordo com a agremiação gaúcha.

Queda de produção

Bruno Rodrigo viveu momento de queda brusca de produção na Toca da Raposa II. O zagueiro colecionou falhas na atual temporada e foi duramente criticado por torcida e imprensa. As críticas repercutiram negativamente nos bastidores e houve um consenso entre diretoria e comissão técnica. Ambas concordaram com o que foi dito sobre o atleta. Não é à toa que ele perdeu a posição para Léo no decorrer da temporada.

Negociação sem sucesso

Bruno Paiva, sócio-proprietário da OTB Sports, empresa que agencia a carreira de Bruno Rodrigo, foi o responsável por conversar com o Cruzeiro sobre uma possível renovação. As exigências do empresário não agradaram à cúpula. O atleta gostaria de manter a faixa salarial e pediu um contrato de até três temporadas. O clube mineiro, contudo, queria um vínculo de menor duração.

Quer receber notícias do Cruzeiro de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Futebol