PUBLICIDADE
Topo

Futebol

CBF diz que prestará ajuda a sobreviventes da Chapecoense e familiares

Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

29/11/2016 06h49Atualizada em 29/11/2016 10h25

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) emitiu um comunicado nesta terça-feira lamentando o acidente com o avião que transportava a delegação da Chapecoense para a Colômbia. A entidade disse que espera mais informações para tomar medidas em relação ao futebol nacional, que tem agendado a final da Copa do Brasil para esta quarta-feira e a última rodada da Série A do Campeonato Brasileiro para o próximo fim de semana.

A entidade informou que prestará auxílio aos sobreviventes e familiares dos atletas mortos. Ao todo, 76 pessoas faleceram no avião.

"A Confederação Brasileira de Futebol está tomando todas as providências no sentido de prestar seu apoio aos sobreviventes, às famílias, ao clube, à comunidade de Chapecó e aos desportistas brasileiros em geral. Que todos tenhamos muita força e muita luz para ultrapassar este momento".

O acidente ocorreu na madrugada desta terça-feira, quando a delegação da Chapecoense viajava para a Medellín para enfrentar o Atlético Nacional pela final da Copa Sul-Americana. Ao saber do ocorrido, a Conmebol cancelou a final e qualquer atividade organizada pela entidade.

Veja o comunicado na íntegra 

Neste momento de imensa dor e tristeza, manifesto meu sentimento de solidariedade a todas as pessoas atingidas pelo acidente ocorrido com a delegação da Associação Chapecoense de Futebol, em especial às famílias das vítimas. Estamos vivendo uma das mais trágicas páginas da história do esporte brasileiro e lamento, profundamente, a perda de jogadores, comissão técnica, profissionais da imprensa, dirigentes e tripulação.

A Confederação Brasileira de Futebol está tomando todas as providências no sentido de prestar seu apoio aos sobreviventes, às famílias, ao clube, à comunidade de Chapecó e aos desportistas brasileiros em geral. Que todos tenhamos muita força e muita luz para ultrapassar este momento.

Marco Polo Del Nero
Presidente da CBF

 

Futebol