PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tite assume que foi procurado pela CBF para comandar seleção em 2015

Tite vai ao lançamento de sua biografia, em shopping de São Paulo  - Luiza Oliveira/UOL
Tite vai ao lançamento de sua biografia, em shopping de São Paulo Imagem: Luiza Oliveira/UOL

Luis Augusto Simon e Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

30/05/2016 21h07

Tite teve uma aparição rápida no lançamento de sua biografia, escrita pela jornalista Camila Mattoso, em São Paulo. Em conversa com os jornalistas, o treinador do Corinthians confirmou que foi procurado pela CBF para treinar a seleção brasileira.

Questionado sobre o assunto, o treinador do Corinthians deu uma resposta curta, mas que confirmou que foi procurado duas vezes pela Confederação Brasileira de Futebol para ser o treinador do Brasil. O contato foi feito por telefone, em nome do presidente da entidade, Marco Polo Del Nero. “Em relação ao convite é aquilo que foi dito. É tudo verdade”, comentou Tite.

O treinador chegou por volta das 19h45 a um shopping de São Paulo, onde aconteceu o lançamento do livro TITE, e ainda disse que leu o livro várias vezes, levou como uma homenagem, mas que se pudesse, tiraria algumas histórias da publicação.

“Sim. Mas tenho que respeitar a liberdade, senão fica uma coisa direcionada, não tenho esse direito. A gente fica exposto. Mas talvez eu tirasse uma dessas histórias que aconteceram de indisciplina. Talvez não fosse conveniente entrar, mas ela conseguiu e buscou informações e tem informações verdadeiras, então eu vou ficar eu negando? Não tenho esse direito”, disse.

Entre as histórias de indisciplina, uma das citas no livro é a que envolve Jorge Henrique, com quem o treinador teve problemas na passagem do jogador pelo Corinthians. O atacante chegou alcoolizado em um dos treinamentos do time pouco antes do Mundial de Clubes de 2012 e acabou desligado do clube depois de mentir para Tite para justificar um atraso.

Apesar das histórias com Jorge Henrique, nesta segunda (30), o treinador destacou que deseja “tudo de bom” para o ex-atleta do Corinthians.

Por fim, Tite ainda destacou que com o livro deve ser visto mais como humano. “Talvez serei visto mais humano. Com um reconhecimento que não sei se mereço. Mas sou um cara mais humano e que procura fazer o bem”, completou. 

Futebol