PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Vasco pode lucrar até R$ 9 milhões caso A. Teixeira seja vendido ao Chelsea

Teixeira ganhou uma camisa do Vasco de Álvaro Miranda, filho de Eurico, em 2015 - Divulgação / Site oficial do Vasco
Teixeira ganhou uma camisa do Vasco de Álvaro Miranda, filho de Eurico, em 2015 Imagem: Divulgação / Site oficial do Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

15/01/2016 06h00

O Vasco observa atentamente e com ansiedade as negociações entre o Shakthar Donetsk (UCR) e o Chelsea (ING) por Alex Teixeira. A imprensa europeia noticia uma possível venda dos ucranianos aos ingleses na casa dos R$ 175 milhões. Como o clube de São Januário é o formador do atacante, o Cruzmaltino pode faturar cerca de R$ 9 milhões através do mecanismo de solidariedade da Fifa.

De acordo com o jornal inglês Daily Star, o Chelsea deve anunciá-lo ainda em janeiro. Citando outras fontes, a publicação diz que o brasileiro já tem um contrato em mãos. A assinatura ainda dependeria de detalhes a serem acordados entre o jogador e o clube de Stamford Bridge. Outra equipe interessada no jogador, segundo o veículo, é o PSG, da França.

Alex Teixeira curtiu seus últimos momentos de folga no Brasil comemorando seu aniversário em família no último fim de semana. O atacante de 26 anos atravessa uma grande temporada e é um dos artilheiros da Europa.

Mesmo tendo saído do Vasco em 2010, o jogador ainda mantém carinho pelo clube onde, inclusive, se alfabetizou, e, vez por outra, se manifesta em redes sociais apoiando o Cruzmaltino. Nas férias, também costuma realizar visitas em São Januário e ano passado ganhou uma camisa da equipe das mãos de Álvaro Miranda, filho do presidente Eurico Miranda.

Vasco ainda aguarda verbas da venda de Diego Souza

Após vencer em todas as instâncias na Fifa e na Corte Arbitral do Esporte (CAS), o Vasco ainda aguarda os valores referentes a venda do meia Diego Souza para o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, em 2012. 

Com os reajustes, o Cruzmaltino tem direito a receber cerca de R$ 7,5 milhões em função de, na época, deter 33% dos direitos econômicos do jogador.

Diego Souza, que se transferiu nesta temporada para o Fluminense, foi à Suiça nas férias para mais uma audiência do caso.

Futebol