PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Xavi chegou a se questionar no Barcelona. E quase foi embora para o Bayern

Xavi tinha oferta para deixar o Barça em 2008, mas ficou por intermédio de Guardiola - Alejandro García / EFE
Xavi tinha oferta para deixar o Barça em 2008, mas ficou por intermédio de Guardiola Imagem: Alejandro García / EFE

Do UOL, em São Paulo

15/09/2015 08h24

Em 17 anos jogando pelo Barcelona, o meia Xavi conquistou oito vezes do Campeonato Espanhol, quatro vezes a Liga dos Campeões da Europa e duas vezes o Mundial de Clubes, entre outros títulos. Mas tudo isso poderia ter sido bem diferente caso ele tivesse deixado o clube alguns anos atrás, como ele chegou a cogitar.

Em entrevista ao jornal esportivo espanhol Marca, Xavi admitiu que chegou a se questionar entre 2000 e 2003, justamente em meio a um período sem títulos do Barcelona. Neste período, o arquirrival Real Madrid dividia a hegemonia do Campeonato Espanhol com o Valencia.

“Não acreditavam em mim, nem na filosofia do Barça. Eu chegava em casa e pensava que, mais cedo ou mais tarde, precisaria deixar o clube, porque ninguém acreditava em mim. Lia os jornais – porque leio tudo – e escreviam que jamais ganharíamos a Liga dos Campeões com o meio de campo que tínhamos”, contou. “Mas, a partir de meados de 2003, tudo correu bem, e (o então técnico da seleção espanhola, Luis) Aragonés começou a me chamar para a seleção, me dando confiança”, completou.

Após o fim da seca de títulos, o Barça conquistou uma vez a Liga dos Campeões da Europa (2006), duas vezes o Campeonato Espanhol (2005 e 2006) e duas vezes a Supercopa da Espanha (2005 e 2006). Mesmo assim, Xavi ainda não tinha certeza a respeito de sua permanência no clube.

A coisa só começou a mudar de ares em 2008, a partir da conquista da seleção espanhola na Eurocopa e da promoção do técnico Pep Guardiola ao time principal do Barça. Segundo o meio-campista, as novidades o demoveram da ideia de deixar o clube, mesmo com propostas para sair.

“Na Euro de 2008, chegou a mim a informação de que o Barça queria me vender. O Real Madrid ganhava, e nós não. Fui para a seleção sabendo que, se chegasse uma boa oferta por mim, o clube me venderia. Falei com meu agente, Iván Corretja, que me contou de uma oferta do Bayern. (O presidente do conselho diretor do Bayern, Karl-Heinz) Rummenigge me queria”, disse Xavi.

“Mas aí promoveram Guardiola e conseguimos uma grande Eurocopa. Pep me disse para não ir embora, que não imaginava a equipe sem mim e que eu iria gostar. Aquilo me conquistou”, completou o meia, que deixou o Barcelona no fim da temporada 2014/2015 para atuar no Al-Sadd (Qatar).

Futebol