PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Santos põe salários em dia e afasta risco de punição do STJD

Sindicato acionou STJD por atrasos do Santos na CLT, mas clube quitou a dívida  - Divulgação/Santos FC
Sindicato acionou STJD por atrasos do Santos na CLT, mas clube quitou a dívida Imagem: Divulgação/Santos FC

Bruno Thadeu e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo e Santos

28/07/2015 15h07

O Santos quitou os salários atrasados referentes a CLT [Consolidações das Leis Trabalhistas], conhecida popularmente como carteira profissional, e se livrou de uma possível punição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Isso porque o Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo (Sapesp) enviou ofício ao STJD pedindo para que o clube paulista perca pontos no Campeonato Brasileiro em virtude de atrasos salariais.  

O Sindicato usou como base o artigo 18 do Regulamento do Campeonato Brasileiro em que um clube pode ter 3 pontos retirados caso haja falta de pagamento (confira abaixo a íntegra do artigo 18). 

Informado pelo UOL Esporte sobre a quitação da dívida por parte do Santos, o Sindicato comunicou que o ofício encaminhado ao STJD tinha como finalidade apenas denunciar o atraso que ocorria.

“Nossa intenção foi apenas denunciar um atraso que ocorria. O STJD certamente procurará o Santos, e cabe ao clube mostrar de fato que os salários agora estão em dia”, destacou a Sapesp.

O Santos alega que não teme nenhum tipo de punição, pois já quitou a CLT. O clube ainda deve dois meses de direitos de imagem aos atletas. A diretoria santista pagou 14 folhas de pagamento em sete meses neste ano, pois herdou uma dívida da antiga diretoria, comandada por Odílio Rodrigues.

Além da CLT, a cúpula alvinegra também pagou a premiação do Campeonato Paulista, que estava atrasada, e o salário dos funcionários, que não recebiam desde o 5º dia útil deste mês.

Os jogadores que deixaram o clube paulista nesta temporada – casos de Robinho, Thiago Ribeiro e Leandro Damião- seguem sem receber grande parte dos atrasados.

Íntegra do artigo 18 do Campeonato Brasileiro

"O Clube que, por período igual ou superior a 30 (trinta) dias, estiver em atraso com o pagamento de remuneração, devida única e exclusivamente durante a competição, conforme pactuado em Contrato Especial de Trabalho Desportivo, a atleta profissional registrado, ficará sujeito à perda de 3 (três) pontos por partida a ser disputada, depois de reconhecida a mora e o inadimplemento por decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD)"

Nota oficial do Santos sobre os atrasados

"Para o Santos FC isso é notícia antiga. O clube através do Presidente Modesto Roma Jr, conversou com o Sindicato de Atletas e com a Confederação Brasileira de Futebol e a situação já foi resolvida. O Santos preza pelos salários em dia e é um dos times com a menor dívida do país", informou o texto.

Futebol