PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Brasileiro reclama de racismo após torcedor mostrar banana: "Sempre tem um"

Atacante brasileiro do Kawasaki Frontale, Renatinho foi vítima de racismo no Japão  - Masashi Hara/Getty Images
Atacante brasileiro do Kawasaki Frontale, Renatinho foi vítima de racismo no Japão Imagem: Masashi Hara/Getty Images

Júlia Caldeira

Do UOL, em São Paulo

24/08/2014 10h48

A cena de um torcedor mostrando uma banana para o brasileiro Renatinho na partida entre Yokohama F-Marinos e Kawasaki Frontale, pelo Campeonato Japonês, do último sábado, não só chateou o jogador, como o surpreendeu.

Em entrevista ao UOL Esporte, o atacante disse nunca ter visto algo do tipo no Japão e que não pensou que isso pudesse acontecer. Triste e decepcionado, ele espera por uma punição.

“A gente pensa que não vai acontecer, ainda mais aqui que onde o pessoal respeita muito. Fiquei muito decepcionado. Mas sempre tem um né. Pelo o que eu sei, até agora é a primeira vez. Não lembro de ver esta situação antes e nem fiquei sabendo. Então é complicado”, disse.

A atitude ofensiva foi tomada por um torcedor do Yokohama F-Martino, que venceu o time do brasileiro por 2 a 0 na partida, e afetou não só Renatinho como também seus familiares.

“Foi complicado. Foi um pouco difícil. Eu fico triste, minha família ficou triste. Agora tem que levantar a cabeça e esperar que a punição vai ser dada”, conta.

Segundo o jogador, ainda não foi definido se haverá ou não uma punição para o Yokohama F-Martino, mas os diretores do Campeonato Japonês vão se reunir para decidir que atitude tomar.

No ano passado, um torcedor do Urawa Red Diamonds adotou postura xenófoba nas arquibancadas, levando um cartaz escrito “apenas japoneses” e seu clube acabou punido com portões fechados.

Renatinho tem 25 anos e já jogou por Coritiba, Ponte Preta e Atlético Goianiense. Ele foi para o futebol japonês por empréstimo em 2012 e acabou assinando contrato com o Kawasaki Frontale neste ano, atualmente é o melhor jogador brasileiro da J-League.

Futebol