PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Vasco quer R$ 70 mi até fim do ano e pensa em negociar Eder Luis e Bernardo

O Vasco aposta na força de Bernardo e Eder Luis no mercado para lucrar com vendas - Marcelo Sadio/ site oficial do Vasco
O Vasco aposta na força de Bernardo e Eder Luis no mercado para lucrar com vendas Imagem: Marcelo Sadio/ site oficial do Vasco

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

05/04/2013 06h10

Atolado em dívidas e vivendo uma crise sem solução imediata, o Vasco já sabe o quanto precisa colocar em caixa para pagar as contas de 2013 e não arrastar pendências para 2014. O clube busca R$ 70 milhões até o fim do ano e a venda de três jogadores faz parte do processo. Além do zagueiro Dedé, a diretoria pensa em negociar o meia Bernardo e o atacante Eder Luis no decorrer do segundo semestre.

Os nomes são vistos pela administração Roberto Dinamite como fortes no mercado e em condições de fugir da política de trocas. Só com o capitão Dedé, o Cruzmaltino estima arrecadar R$ 17 milhões no meio do ano em uma transferência para o futebol europeu. Bernardo e Eder Luis podem render juntos algo em torno de R$ 7 milhões aos caixas de São Januário. Fellipe Bastos também está em pauta caso algum clube manifeste interesse.

Vasco
Vasco
#dev_albumEmbed010('tagalbum','16237')

A transferência de atletas está prevista no orçamento como uma alternativa para equilibrar as finanças na temporada. Para reforços, o Vasco deve continuar a sugerir a troca de jogadores com os clubes interessados. Carlos Alberto, Abuda, Renato Silva, Thiago Feltri e André Ribeiro são nomes que podem ser utilizados em futuras negociações.

Para alcançar o montante de R$ 70 milhões, o Cruzmaltino também trabalha com o lançamento do futuro plano de sócios, a entrada de possíveis recursos oriundos de novas parcerias e a chegada emergencial de patrocinadores.

Após a rescisão com a Eletrobrás, a expectativa nos bastidores fica em torno do acerto definitivo com a montadora de automóveis Nissan para a cota master. As conversas giram em torno dos R$ 20 milhões anuais por duas temporadas de contrato. Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro e torcedor do clube, foi o responsável pelo início das tratativas.

Enquanto mostra preocupação com o futuro, o Vasco completa três meses de salários atrasados nesta sexta-feira. O objetivo da diretoria é pagar janeiro até o fim do dia e evitar possíveis ações na Justiça, embora um acordo com o elenco profissional considere o dia 20 como limite para o vencimento do mês.

Futebol