PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Frizzo diz que pastor indicou Carlos Alberto e não consultou Felipão por falta de tempo

Carlos Alberto foi indicado por pastor da igreja Bola de Neve, que ele frequentava - Divulgação/Vasco.com.br
Carlos Alberto foi indicado por pastor da igreja Bola de Neve, que ele frequentava Imagem: Divulgação/Vasco.com.br

Do UOL Esporte

Em São Paulo

06/01/2012 10h42

A diretoria do Palmeiras adotou um método inusitado para contratar. O vice de futebol Roberto Frizzo disse que quem indicou o meia Carlos Alberto ao Palmeiras foi o pastor Gilson, desligado recentemente da igreja evangélica Bola de Neve. O dirigente disse ainda que não consultou o técnico Luiz Felipe Scolari sobre a contratação porque teve ‘um dia corrido’.

FUTEBOL E RELIGIÃO

  • Torcida fala em beatificar São Marcos, aposentado

De acordo com ele, a indicação aconteceu em Araraquara onde o time júnior alviverde disputa a Copa São Paulo de futebol júnior. O pastor se encontrou com o diretor da base Francisco Tadeu Jussio e deu a sugestão.

“O mundo do futebol é interessante. O Palmeiras está jogando em Araraquara a Copinha. Nosso diretor da base, Jair (Francisco Tadeu Jussio), está lá com o elenco. Durante a estreia do time, ele se encontrou com o Gilson. Os dois são amigos de longa data e não se viam há uns quatro anos. Na conversa, o Gilson lembrou do Carlos Alberto, que frequentava a igreja nos tempos em que atuou no Corinthians. Depois conversei com o Jair, que comentou isso comigo”, disse Frizzo, em entrevista à rádio Bandeirantes.

Após a conversa, a diretoria procurou o presidente do Vasco Roberto Dinamite que aceitou o negócio de prontidão. O clube de São Januário quer se desfazer do atleta, que volta de empréstimo do Bahia, por considera-lo caro e pelos problemas de relacionamento que ele teve com o grupo cruzmaltino.

Na entrevista, Frizzo revelou ainda que não consultou Felipão sobre a contratação porque não teve tempo, mas que o treinador aprovou o negócio desde que o jogador que pertence ao Vasco chegasse motivado.

"Ele ficou sabendo na quinta-feira pela manhã. Ainda não tive a oportunidade de conversar diretamente com o Luiz Felipe. Tivemos um dia corrido hoje", afirmou.

Esporte