PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Justiça nega indenização a David Luiz por campanha sobre 7 a 1

Zagueiro David Luiz deixa o campo com lágrimas no rosto após derrota por 7 a 1 para a Alemanha na Copa do Mundo 2014 - AP Photo/Themba Hadebe
Zagueiro David Luiz deixa o campo com lágrimas no rosto após derrota por 7 a 1 para a Alemanha na Copa do Mundo 2014 Imagem: AP Photo/Themba Hadebe

Do UOL, em São Paulo

05/06/2020 04h00

A Justiça de São Paulo negou um pedido de indenização do zagueiro David Luiz contra uma construtora que utilizou sua imagem em campanha ironizando o 7 a 1 da Copa de 2014. O material, veiculado nas redes sociais da empresa, continha uma imagem de David Luiz chorando, acompanhada da frase "só queria dar alegria ao meu povo". O texto que acompanha a foto dizia "quando você contrata amadores para cuidar do sonho de sua família, é quase certeza de 7 a 1". No processo, os advogados do zagueiro afirmavam que o texto seria "sensacionalista, vulgar e cínico" e "tenta ganhar novos seguidores ou clientes constrangendo o Autor".

A decisão considerou que não houve abuso já que a campanha apenas tratou do jogador, pessoa pública, no âmbito de sua atuação profissional como jogador de futebol. "diante da notoriedade alcançada pelo autor, jogador da seleção brasileira de futebol, o uso de sua imagem atrelada à sua atividade profissional, isto é, atrelada ao campeonato em que atuou, não gera direito à indenização, na medida em que, em razão de sua profissão, seu direito de tutelar sua imagem é reduzido ao casos em que se invade sua privacidade (ambiente externo à sua profissão), sua intimidade ou quando ela é explorada para fins comerciais ou lucrativos". Ela ainda é passível de recurso. (Por Pedro Lopes)

Grêmio: Goleiro volta acima do peso das férias e fica fora dos treinos

Phelipe Megiolaro foi mantido do time de transição do Grêmio por estar acima do peso. O goleiro fez análise médica e física recentemente e perdeu pontos pelo percentual de gordura apresentado da volta das férias em meio à pandemia do novo coronavírus. A decisão não agradou ao jogador, que continua em home office com a equipe B e deve ser emprestado. (Por Jeremias Wernek)

Nenhum caso: Fla realiza 3ª bateria de testes para covid-19 na Gávea

O Flamengo realizou uma nova leva de exames para a covid-19 nos funcionários que trabalham na Gávea, sede social do clube. Na última quarta-feira (3), cerca de 50 pessoas foram testadas e nenhuma delas teve resultado positivo. O procedimento é realizado a cada 15 dias e engloba colaboradores que trabalham na manutenção e segurança do Rubro-negro. Por força de decreto, o clube está fechado e não há atividades, mas este grupo pequeno de pessoas ainda cuida das dependências no dia a dia. (Por Leo Burlá)

Mais Fla: clube vai lançar nova camisa 3 preta em agosto

Após lançar as suas novas camisas titular e reserva, o Flamengo planeja para agosto colocar na praça a sua camisa 3, já aprovada pelos poderes do clube. O modelo é predominante preto e tem grafismos em vermelho. O novo terceiro uniforme totalmente rubro-negro contraria um pouco as últimas tendências desta peça, já que o Fla chegou a vestir azul, amarelo e cinza nos últimos anos. (Por Leo Burlá)

Corinthians ainda vive situação indefinida em relação à análise das contas

O Corinthians ainda vive uma situação indefinida em relação à análise das contas do clube por meio do Conselho de Orientação (CORI). Uma reunião para a abordagem do tema foi adiada na última segunda-feira (1º). Ela aconteceria por videoconferência. Não há data prevista para uma nova reunião. A avaliação das contas corintianas de 2019 ficou sem resposta no último dia 11, diante de um texto dúbio emitido pelo Conselho Fiscal do clube. O documento mostrava, inicialmente, a aprovação do balanço do ano passado. Em seguida, entretanto, diante do déficit de R$ 177 milhões, o Conselho recomenda a "não-aprovação". (Por Diego Salgado)

Ainda na CBF, filho de Perrella conciliou cargo com função no Cruzeiro

Gustavo Perrella é diretor de projetos estratégicos da CBF desde abril de 2018, de acordo com a assessoria de imprensa da entidade que comanda o futebol no Brasil. Ele nunca deixou o cargo, nem quando prestou serviço remunerado ao Cruzeiro, entre 28 de fevereiro e 31 de maio de 2019. O filho de Zezé Perrella, ex-presidente cruzeirense e antigo senador da República, permanece com o nome no site oficial da instituição. Ele está listado entre os cargos diretivos. Em sua curta passagem pela Toca da Raposa II, Gustavo recebeu R$ 190 mil por três meses de trabalho à frente do clube. O serviço foi pago à sua empresa, a B.I. Sports Produções e Serviços Eireli. Procurado para comentar a situação, ele não atendeu aos telefonemas e não respondeu às mensagens enviadas pela De Primeira. (Por Thiago Fernandes)