PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Barça reforça foco em Neymar mesmo com corte de agente brasileiro

Próximo a Neymar, agente André Cury (foto) deixará o Barça em reformulação do clube - Marcus Leoni/Folhapress
Próximo a Neymar, agente André Cury (foto) deixará o Barça em reformulação do clube Imagem: Marcus Leoni/Folhapress
Conteúdo exclusivo para assinantes

Do UOL, em Belo Horizonte e Paris (França)

03/06/2020 04h00

O Barcelona ainda trata Neymar como prioridade e confia que as tratativas para o retorno não estão afetadas, mesmo com o desligamento do agente brasileiro André Cury. O próprio empresário será utilizado como um representante na negociação por conta do histórico. Cury tem na amizade com Neymar da Silva Santos, o pai de Neymar, o trunfo para seguir participando do acordo. Ele foi considerado vital nos bastidores para o acordo de contratação em 2013, superando o forte assédio do rival Real Madrid.

A mudança básica da saída de Cury está na redução de 40 para 20 funcionários do quadro de olheiros do Barcelona por motivos econômicos. No entanto, mesmo sem contrato, ele vai seguir oferecendo jogadores brasileiros ao clube. O vínculo com o Barça vinha desde 2012, sendo o agente influente nas vindas de diversos brasileiros, casos mais recentes de Paulinho, Coutinho e Arthur. (Por João Henrique Marques e Thiago Fernandes)

Flamengo: Jesus mantém premiações milionárias em novo contrato

Muito próximo de assinar sua permanência no Flamengo até junho de 2021, o técnico Jorge Jesus conseguiu manter intactos os bônus por premiações em caso de títulos. Assim como ocorreu na temporada passada, a taça da Libertadores é a mais valiosa neste cálculo, já que um eventual tricampeonato valerá 1,5 milhão de euros (R$ 8,8 milhões na cotação atual). Brasileiro e Mundial estão fixados em 1 milhão de euros (R$ 5,8 milhões), enquanto a Copa do Brasil vale "só" 800 mil euros (R$ 4,6 milhões). A diferença é que o Rubro-Negro havia estabelecido R$ 4,40 como cotação fixa para a moeda europeia, mas agora valerá a cotação do dia do fechamento da folha salarial. Ontem (2), o euro fechou a R$ 5,8. (Por Leo Burlá)

Investidores pedem sigilo sobre negociação com Botafogo S.A

O Botafogo não esconde de ninguém que o processo de transição para virar clube-empresa está próximo de um final feliz. O clube, no entanto, recebeu um pedido de sigilo dos investidores neste primeiro momento. Algumas pessoas que estão à frente no Alvinegro falaram abertamente o nome de empresários que chegaram a negociar com o clube. Para evitar surpresas, o 'pessoal do dinheiro' entrou em contato e pediu para manter tudo apenas entre as partes até que o acordo seja selado. (Por Bernardo Gentile)

Cruzeiro: Manchester City fez apenas sondagem por Maurício

A procura do Manchester City por Maurício, meia-atacante do Cruzeiro, não passou de uma sondagem. O Núcleo Dirigente Transitório, que esteve à frente do clube antes do presidente Sérgio Santos Rodrigues, disse que houve uma proposta pelo atleta, mas as conversas, ocorridas em julho de 2019, não evoluíram. Os mineiros não queriam a liberação da joia. A UOL De Primeira conversou com duas fontes que explicaram que os ingleses não chegaram a apresentar uma oferta formal pelo jovem de 18 anos. O atleta segue monitorado pelo clube de Pep Guardiola no mercado da bola, mas tem contrato até 31 de dezembro de 2023. (Por Thiago Fernandes)

Contra Covid-19, Ferj quer grupo fixo de policiais na volta do Carioca

Em mais um passo para colocar a volta o Campeonato Carioca em curso, a Federação do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) entrou em contato com o tenente-coronel Silvio Luiz, comandante do Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios (Bepe). Como parte da fase 2 do protocolo "Jogo Seguro", a entidade deseja que haja um grupo fixo de policiais para a realização da segurança nas partidas. O número ainda não está definido, assim como serão as testagens para Covid-19 e o monitoramento destes policiais envolvidos nas operações. A ideia é que um número fechado facilita o controle contra a disseminação da pandemia. (Por Leo Burlá)