PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

CBF vai alterar data da Supercopa para permitir férias ao Fla pós-Mundial

Flamengo comemora início da virada sobre o River Plate, com Gabigol, pela final da Libertadores - Daniel Apuy/Getty Images
Flamengo comemora início da virada sobre o River Plate, com Gabigol, pela final da Libertadores Imagem: Daniel Apuy/Getty Images

Do UOL, em São Paulo, Lima (PER), Porto Alegre e no Rio de Janeiro

26/11/2019 04h00

A CBF vai alterar a data da nova Supercopa do Brasil, inicialmente prevista para o dia 19 de janeiro e que será disputada entre Flamengo e Athletico-PR. A mudança terá como objetivo garantir os 30 de férias dos atletas flamenguistas, que disputarão o Mundial de Clubes, com final prevista para o dia 22 de dezembro —na data marcada inicialmente, seriam apenas 24 dias de descanso. A nova data ainda não foi definida.

A confederação já trabalha com a hipótese de mudança desde o anúncio da nova competição, que é disputada em uma partida entre o campeão brasileiro e o vencedor da Copa do Brasil. A data inicial estava sujeita à conquista da Libertadores pelo Rubro-Negro. Além de respeitar as férias, a CBF também quer que os clubes possam escalar força total na primeira edição da Supercopa. (Por Pedro Lopes)

Premiação do Flamengo foi discutida com jogadores na véspera de estreia da Libertadores

Quando entraram em campo para a partida final diante do River Plate, os jogadores do Flamengo já sabiam exatamente quanto receberiam em caso de título. Há muito tempo, na verdade. Em Oruro (BOL), local da estreia do time na competição, direção e elenco acordaram os valores. Em reunião na véspera da partida contra o San José, ficou acordado que seria pago 35% da premiação arrecadada em toda campanha, valor que deve girar na casa dos R$ 27,6 milhões. (Por Leo Burlá e Rodrigo Mattos)

Segundo caça em homenagem ao Fla teve pane e sequer levantou voo

O presidente da República, Jair Bolsonaro, planejou uma homenagem ao elenco do Flamengo, campeão da Libertadores 2019. Dois caças interceptariam o voo rubro-negro a partir do momento em que entrasse em solo brasileiro e o escoltariam até o Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. O cortejo foi feito, mas com apenas uma aeronave da Força Aérea Brasileira. É que a segunda teve uma pane no momento em que seria ligada e sequer deixou a pista. (Por Bernardo Gentile)

Motoristas de Fla e River treinaram 5 dias para vencer desafio de trajeto

As batalhas no Estádio Monumental não ficaram restritas apenas ao duelo entre Flamengo e River Plate. O acesso ao vestiário dos elencos tornou-se um grande desafio para os motoristas que transportaram os times. Como há uma grande rampa em forma de caracol até o local, os condutores foram treinados por cinco dias para conseguirem fazer o percurso estreito sem acidentes. Apesar do zelo, o ônibus do River teve mais dificuldades para entrar. (Por Leo Burlá e Rodrigo Mattos)

Atlético-MG tirou Guga de jogo também para poupá-lo de vaias e críticas

O departamento de futebol do Atlético-MG tirou Guga do jogo contra o Athletico Paranaense com o intuito de puni-lo pela publicação de um vídeo em que celebra o título do Flamengo na Copa Libertadores. Esta, porém, não foi a única razão para o jogador ficar fora do duelo. Uma das ideias era poupá-lo de eventuais críticas da torcida que compareceu ao Mineirão. A diretoria não queria que o lateral direito se tornasse alvo de críticas e vaias no jogo, conforme apurado pela De Primeira. Outro plano era que ele concedesse entrevista na tarde de ontem ao lado de Rui Costa, diretor de futebol do clube. No entanto, após uma reunião entre clube e estafe do jogador, ficou decidido que era melhor uma manifestação por meio das redes sociais. (Por Thiago Fernandes)

Perto de fim de contrato no Palmeiras, Dracena pode virar até comentarista

Edu Dracena tem contrato com o Palmeiras até dezembro de 2019. Sem espaço com Mano Menezes, ele dificilmente ficará no Alviverde para a próxima temporada, mas seu futuro ainda não está definido. Aos 38 anos, o jogador foi sondado para atuar em outras equipes e até mesmo para virar comentarista. Recentemente, ele foi bastante elogiado após participações em programas do SporTV. Outra possibilidade seria atuar em cargo de direção a partir da próxima temporada. (Por Danilo Lavieri)

Inter pede prorrogação de prazo para decidir futuro de meia, mas não leva

O Internacional está preocupado com a permanência do meia José Aldo, de 22 anos. O clube tentou a prorrogação do prazo de preferência de compra de 50% dos direitos do atleta, prevista em contrato. O prazo vence no próximo sábado, e o clube precisa pagar R$ 1,2 milhão pela fatia. No entanto, a solicitação foi rejeitada pela estafe do atleta e o Guarani de Palhoça-SC, dono do percentual. Segundo informou o UOL Esporte, Aldo tem sondagens do Braga, de Portugal, e da Fiorentina, da Itália. (Por Marinho Saldanha)