Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


Cláusula por número de jogos aumentou briga entre Thiago Neves e Ceni

Bruno Haddad/Cruzeiro
Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em Belo Horizonte, São Paulo e no Rio de Janeiro

01/10/2019 04h00

Não foi só a bate-boca público que fez Thiago Neves se irritar com Rogério Ceni, ex-técnico do Cruzeiro. O meia-atacante não gostou também da redução do número de jogos - ele nem sequer entrou em campo no empate por 0 a 0 com o Ceará, o último confronto do treinador. Entre os motivos para a irritação do camisa 10 está uma cláusula de seu contrato de trabalho. Há um trecho do vínculo que permite a renovação automática do acordo até dezembro de 2021 em caso de 42 partidas disputadas neste ano.

A mesma cláusula concede aumento ao jogador na próxima temporada em caso de cumprimento do número de partidas. Hoje, ele tem um dos maiores vencimentos do elenco na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), atrás somente de Fred, Fábio e Edilson. Procurada para falar sobre o caso, a assessoria de imprensa da Raposa preferiu não se manifestar, alegando que não comenta detalhes contratuais de atletas publicamente. A ausência de Edilson do time, ocorrida na eliminação para o Internacional na Copa do Brasil 2019, também causou desconforto entre as partes. O meia-atacante questionou a decisão do técnico à época. (Por Enrico Bruno e Thiago Fernandes)

UOL de Primeira