Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


Torcedor que xingou Bolsonaro detalha agressão da Polícia e ida à "salinha"

Rogério Lemes (e) foi convidado por Andrés Sanchez (d) para ir a camarote da Arena - Divulgação/Corinthians
Rogério Lemes (e) foi convidado por Andrés Sanchez (d) para ir a camarote da Arena Imagem: Divulgação/Corinthians
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

27/08/2019 04h00

Rogerio Lemes Coelho, o torcedor que foi detido na Arena Corinthians por xingar o presidente Jair Bolsonaro, detalhou as lesões que sofreu e, inclusive, os seus momentos no que chama de "salinha do terror", em depoimento à Corregedoria da Polícia Militar, ontem (26), em São Paulo. A De Primeira teve acesso ao documento com exclusividade. O torcedor disse que os policiais pressionaram seu pescoço (mata leão), o jogaram ao chão e ainda torceram o seu dedo para que ele levantasse.

O corintiano alega que não conseguia ficar de pé porque possui prótese na perna esquerda. Ele foi levado a salinha e ficou no chão durante todo o primeiro tempo do jogo [Corinthians x Palmeiras] pois não recebeu ajuda dos PMs para se levantar. Além de entorse no dedo e pressão no pescoço, ele citou lesões por conta das algemas apertadas. (Por Samir Carvalho)

UOL de Primeira