PUBLICIDADE
Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


Por orientação da CBF, Canarinho deixa de ser "pistola" na Rede Globo

Canarinho Pistola no vestiário da seleção brasileira; mascote perde o "apelido" por pedido da CBF - Lucas Figueiredo/CBF
Canarinho Pistola no vestiário da seleção brasileira; mascote perde o "apelido" por pedido da CBF
Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

14/06/2018 04h00

Um dos maiores sucessos da seleção brasileira na atualidade, o Canarinho Pistola nem sempre aparecerá com o “nome completo”. Ao menos será assim em transmissões da TV Globo e dentro da CBF. Seguindo uma linha defendida pela confederação, a emissora tem evitado usar o termo “pistola” em transmissões e programas. A ideia é chamar a mascote apenas de Canarinho, pontuando seu jeito encrenqueiro e mal humorado, mas nunca “pistola”.

No entendimento da CBF, que defende que “Canarinho é o nome real” do bicho, a palavra que viralizou nas redes sociais se apresenta fora do tom, politicamente incorreta, associada a uma arma de fogo. E a Globo aceitou o discurso. No último jogo, em Viena, contra a Áustria, alguns profissionais chegaram a utilizar o termo, mas foram avisados para que não repetissem. Na quarta-feira (13), a apresentadora Ana Maria Braga citou algumas vezes o “pistola” durante um quadro de seu programa. O caso gerou ligações e novos pedidos para que evitem tal identificação com a mascote. (Por Danilo Lavieri, Dassler Marques, João Henrique Marques, Pedro Ivo Almeida e Ricardo Perrone)

Seleção: Real toma dianteira pelo goleiro Alisson

Perto do prazo limite destacado para negociações, Alisson viu as conversas com Real Madrid aquecerem nos últimos dias. A De Primeira apurou que a Roma já autorizou um representante a conduzir negociações com o estafe do goleiro e o clube espanhol, que vive dias turbulentos pela polêmica que envolve a contratação do treinador Julen Lopetegui.

UOL de Primeira