PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

São Paulo pode ter virada de mesa e aprovar reeleição

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

09/08/2021 10h34

Há um movimento nos bastidores do São Paulo para mudança de estatuto. A intenção é que permita a reeleição do presidente. Entraria em vigor imediatamente, permitindo uma nova candidatura de Júlio Casares.

O movimento é capitaneado por José Eduardo Mesquita Pimenta, ex-presidente e considerado o patrono da administração Casares. Dorival Decoussau o ajuda.

Quando tomou posse em janeiro, Casares foi aconselhado por Leco, que estava de saída, a mudar o estatuto. O argumento era simples: no primeiro ano, o presidente toma pé da situação e no terceiro já está de saída. Com a reeleição, seriam seis anos para fazer um trabalho consistente.

A mudança do estatuto precisa ser aprovada pelo Conselho Deliberativo e depois submetida à assembléia de sócios. Um conselheiro de oposição e radicalmente contra a mudança de estatuto disse ao blog que, se Casares quiser, ela será aprovada facilmente.

O estatuto do São Paulo previa mandatos de dois anos. Juvenal Juvencio comandou a mudança para três anos, com direito à reeleição. Depois, caiu a reeleição. E agora, é provável que haja nova mudança.

Menon