PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Diniz precisa costurar a peneira urgentemente

Thaciano comemora gol do Bahia sobre o Santos com os companheiros de equipe - Jhony Pinho/AGIF
Thaciano comemora gol do Bahia sobre o Santos com os companheiros de equipe Imagem: Jhony Pinho/AGIF
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

30/05/2021 12h48Atualizada em 30/05/2021 12h48

É possível fazer muita coisa em sete minutos. Um rock progressivo. Um pedido de casamento, daqueles bem produzidos. Bater o recorde mundial dos 3 mil metros com obstáculos. Ou coisas mais prazerosas e menos (nem sempre) cansativas. Tem até um livro de Irving Wallace sobre o tema. O nome? "Sete Minutos", é claro.

O Santos levou três gols do Bahia em sete minutos, no segundo tempo. Antes, havia levado outros três do Barcelona.

A defesa do Santos é uma peneira.

Fernando Diniz precisa consertar urgentemente. Muito antes de implantar seu estilo de jogo, a aproximação, a saída de bola.

Ou conserta ou não terá vida longa no Santos. E o Santos não terá vida longa no campeonato. Ficará ali no limbo, lutando para não ser tragado para o pântano.

Marcar saída de bola, ter maior posse de bola e...perder no contra-ataque. É um clássico de Diniz. Precisa se reciclar. Ou, vai ter de fazer quatro gols por jogo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon