PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Daniel Fonseca manda em Arrascaeta mas não tem armas contra o Flamengo

Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

16/04/2021 15h26Atualizada em 16/04/2021 17h58

Daniel Fonseca foi um centroavante. Pela seleção uruguaia, tem onze gols em 30 jogos. Um deles foi, de cabeça, contra o Brasil no empate por 1 x 1 em Montevidéu, pelas Eliminatórias da Copa 94. Subiu muito mais que Antônio Carlos, que perdeu ali a chance de ir para a Copa.

Como empresário, teve jogadores famosos como Luiz Suárez e Cavani. Relação que terminou com mágoas recíprocas. Atualmente, seus mais importantes clientes são o goleiro Fernando Muslera e Georgian de Arrascaeta.

"Quero que meus clientes e suas famílias vivam bem". Assim, Daniel já se definiu, como empresário. Esqueceu de falar que, se o jogador vive bem, ele também vive.

E na busca por mais dinheiro - o que não tem nada de errado - Daniel usa métodos contestáveis sob a ótica da ética.

E com total anuência de Arrascaeta.

Foi assim no Cruzeiro. O Flamengo queria comprar. O jogador queria sair. O Cruzeiro não queria vender. Qual a solução? Arrascaeta não treina. Não joga. Força a saída. E deu certo.

Agora, porém, é diferente.

O Flamengo nada deve a Arrascaeta.

Há um contrato em vigor.

Então, Daniel Fonseca pode exigir aumento, pode exigir que o Flamengo compre uma parcela maior dos direitos, pode pedir, sei lá, que o clube pague o mate, o churrasco e os discos de Carlos Gardel, a pintura do cabelo, pode tudo. E o Flamengo não tem obrigação nenhuma.

E, de certa forma, Daniel Fonseca tem um mico na mão.

Não há dinheiro no mercado sul-americano para se contratar Arrascaeta.

Não há interesse até agora da Europa por Arrascaeta. E olha que lá estão Nandez, Gimenez, Torreira, Valverde, Araújo, Stuani, todos da Celeste, sem contar Suárez e Cavani. Talvez porque Arrascaeta não tenha conseguido ser titular com Tabárez

Daniel Fonseca pode espernear, mas o Flamengo joga de mão. Tem todos os argumentos. Nada precisa ceder.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon