PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Copa América deve ter jogo no Engenhão na 1ª fase; Maracanã só nas finais

O estádio Nilton Santos, o Engenhão, pode ter jogos da Copa América - Bruna Prado/Getty Images
O estádio Nilton Santos, o Engenhão, pode ter jogos da Copa América Imagem: Bruna Prado/Getty Images
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

02/06/2021 13h08

Com Igor Siqueira, do Rio

Conmebol e CBF finalizam detalhes para divulgar a tabela da Copa América, que será realizada no Brasil entre 13 de junho e 10 de julho. Há negociação para que o estádio Nilton Santos, o Engenhão, no Rio, possa ser usado na primeira fase — nesta terça-feira (1º), a confederação-sul-americana anunciou Brasília, Goiânia, Cuiabá e Rio como sedes.

A diretoria do Botafogo, que administra o Nilton Santos, confirmou ao UOL que conversa com a CBF. Caso o Engenhão esteja dentro, o clube precisaria remanejar suas partidas na Série B, provavelmente para São Januário. O Maracanã, pelo esboço de tabela já feito, receberia uma das semifinais (a outra seria em Brasília) e a final.

Quando decidiram realizar a Copa América no Brasil, após as sedes originais, Argentina e Colômbia, desistirem por causa da pandemia e de instabilidade política, Conmebol e CBF projetavam usar estádios da Copa-2014 que não interferissem no calendário do Campeonato Brasileiro, principalmente da Série A. Pensou-se em Manaus, Natal e Recife — a primeira foi vetada pela confederação sul-americana, por ser distante de outras cidades, e as outras duas os governos estaduais rechaçaram por causa da pandemia.

O plano sempre foi, para evitar grandes deslocamentos e minimizar risco de contaminação das delegações, criar "sedes bolhas", ou seja, locais próximos e que serviriam de base para treinamentos e jogos.

Depois de negociações com vários governadores, das quais o governo federal participou, entendeu-se que centralizar o torneio no Centro-Oeste seria o melhor, até por Brasília, com o estádio Mané Garrincha, ter sido a primeira sede confirmada. Cuiabá ofereceu a Arena Pantanal, apesar de ter o Cuiabá na Série A. Goiânia também se candidatou, como o estádio Olímpico como opção, além do Rio, este um pedido da Conmebol.

Como o Maracanã, para não interferir muito nos jogos de Flamengo e Fluminense na Série A, só seria usado nas finais, avaliou-se negociar o uso do Engenhão, que serviria o torneio até as quartas de final.

Há, ainda, um pequeno impasse: se a Conmebol terá ou não a administração exclusiva dos estádios durante a Copa América, algo que é de praxe em torneios de seleções.

Existe uma preocupação com os gramados, se tiver sequência alternada de jogos da Copa América com partidas do Brasileiro, mas também outro problema: por contratos comerciais a Conmebol precisa envelopar os estádios, ou seja, colocar a identidade visual do torneio neles, destacando claro os seus patrocinadores. Isso pode inviabilizar jogos simultâneos de seleções e clubes, já que os parceiros de cada competição, e principalmente dos detentores de direito de transmissão, são diferentes.