PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Brasil pode pegar Alemanha ou França em grupo olímpico do futebol masculino

André Jardine será o técnico da seleção olímpica masculina no Japão - Transmissão CBF TV
André Jardine será o técnico da seleção olímpica masculina no Japão Imagem: Transmissão CBF TV
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

22/03/2021 11h00

A seleção brasileira masculina de futebol será cabeça de chave no sorteio dos grupos dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A Fifa, que organiza a competição em parceria com o Comitê Olímpico Internacional, definirá as chaves em 21 de abril. Já a seleção feminina não aparecerá no pote 1, dos cabeças de chave.

Por causa da pandemia, a Olimpíada de 2020 foi adiada para 2021. O torneio de futebol será disputado entre 21 de julho e 7 de agosto em seis cidades do Japão: Tóquio, Saitama, Yokohama, Kashima, Sapporo e Miyagi. Pela divisão dos potes, o Brasil masculino pode ter pela frente na primeira fase potências europeias como Alemanha, que fez a final olímpica de 2016 contra a seleção no Maracanã, França, atual campeão mundial, ou Espanha, que venceu o Europeu sub-19 classificatório para Tóquio.

A Fifa definiu critérios diferentes para os sorteios dos grupos. Entre os homens foi criada uma pontuação, com base no desempenho nas cinco últimas edições olímpicas e nos pré-olímpicos para Tóquio-2020. Já para as mulheres será usado o ranking da Fifa que será divulgado em 16 de abril. O Brasil hoje é o oitavo, atrás de cinco outros participantes segundo o último ranking.

GRUPOS FORTES
País-sede, o Japão será cabeça de chave dos dois torneios. Entre os homens, são quatro grupos de quatro equipes para distribuir os 16 participantes. O blog fez as contas da pontuação que a Fifa usará para definir os potes e os outros três cabeças de chave da competição masculina serão Brasil, Argentina e a Coreia do Sul. Times tradicionalmente fortes, como Alemanha, Espanha e França estarão em potes intermediários e poderão enfrentar a seleção brasileira já na primeira fase.

O critério que será usado pela Fifa é o seguinte: soma-se os pontos obtidos nos jogos disputados pelas seleções classificadas nas últimas cinco Olimpíadas, Rio-2016, Londres-2012, Pequim-2008, Atenas-2004 e Sidney-2000. Há, porém, um peso decrescente: os pontos conquistados em 2016 valem 100%, mas depois vão caindo para 80% em 2012, 60% em 2008, 40% em 2004 e 20% em 2000.

Por exemplo: a seleção brasileira medalha de ouro em 2016 somou 12 pontos nas seis partidas que fez e leva essa pontuação para a soma. Já em 2012, ano que o Brasil foi vice-campeão derrotado pelo México na final, os 15 pontos nos seis confrontos valem 80%, ou 12.

Soma-se a essa pontuação mais cinco pontos às seleções campeãs dos classificatórios para Tóquio-2020. Por isso a Argentina, vencedora na América do Sul, e a Coreia do Sul, campeã na Ásia, conseguiram uma alta classificação, somada claro a boas e muitas participações nos últimos Jogos Olímpicos — os sul-coreanos estiveram nas cinco edições que contam pontos.

Dos 16 participantes, 14 já estão classificados. Resta definir os dois participantes das Américas do Norte e Central e o pré-olímpico está ocorrendo neste momento no México. Os mexicanos tem pontuação alta, pelo título em 2012 principalmente, mas mesmo se ganhar o classificatório não passa a Coreia do Sul e ficará no pote 2, com Alemanha, Espanha e Egito ou Honduras.

Os hondurenhos, que participaram de quatro das últimas cinco Olimpíadas, irão para o pote 2 caso se classifiquem. Os Estados Unidos, outro dos favoritos, tem pontuação para figurar no pote 3.

Pelo regulamento, equipes do mesmo continente não ficam na mesma chave. Abaixo uma projeção do blog dos quatro potes (faltando definir os dois representantes da Concacaf):

CABEÇAS DE CHAVE
Japão (país-sede, Grupo A)
Brasil
Argentina
Coreia do Sul

POTE 2
Alemanha
Espanha
Egito

POTE 3
Nova Zelândia
Costa do Marfim
África do Sul

POTE 4
Austrália
França
Romênia
Arábia Saudita

O torneio masculino é sub-23, com exceção para 2021 por causa do adiamento pela pandemia: jogadores que completarem 24 anos, e que estariam habilitados se o torneio tivesse ocorrido na data correta, poderão ser chamados. Se mantém a possibilidade de chamar três atletas acima desse limite.

A seleção brasileira masculina será comandada não por Tite, mas por André Jardine. Não há data ainda para a convocação.

FEMININO
O Japão, como anfitrião, será cabeça de chave de um dos três grupos: são 12 seleções divididas em três chaves. As outras devem ser EUA e Holanda. O Brasil da técnica Pia Sundhage deve aparecer nos potes 2 ou 3.