PUBLICIDADE
Topo

Conmebol aumenta cota e patrocinadores terão mais ingressos na Libertadores

Taça da Libertadores durante sorteio da Conmebol no Paraguai - Norberto DUARTE / AFP
Taça da Libertadores durante sorteio da Conmebol no Paraguai Imagem: Norberto DUARTE / AFP
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

23/01/2020 10h01

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) exige dos clubes que disputam a Libertadores que separem ingressos para patrocinadores e parceiros da entidade a cada jogo como mandante e essa cota aumentou para 2020. O número sai da carga total disponibilizada, portanto é deixado de ser vendido aos torcedores comuns e não tem custo à confederação — a Conmebol ainda pode comprar outros bilhetes a número que pode chegar até a quatro mil, segundo o regulamento da competição.

Em 2020 os clubes terão que reservar 650 ingressos para patrocinadores da Conmebol dos "melhores setores do estádio", segundo comunicado da entidade aos participantes. É 100 a mais do que em 2019, quando a regra previa 550 disponibilizados para essas áreas, que normalmente são cadeiras numeradas. Isso vale da primeira fase até as semifinais — a final única, que este ano será no Maracanã, no Rio, é organizada diretamente pela Conmebol, que faz uma divisão diferente das cotas de ingressos.

Há também uma obrigatoriedade de separar entradas para áreas VIPs, os famosos camarotes, e também houve aumento de cota: em 2020 são 50 por jogo, em vez dos 40 de 2019, também da primeira fase, que começou nesta terça-feira (21), até as semifinais. Caso não haja o uso de toda a cota de entradas, os clubes podem colocá-las à venda desde que a Conmebol autorize.

Para alguns clubes que reclamaram do aumento a Conmebol explicou que houve acréscimo de patrocinadores nos últimos anos, portanto é natural a necessidade de mais ingressos para esses parceiros — atualmente a Libertadores tem patrocínio de nove marcas. Para minimizar a entidade manteve a sua cota, que serve para dar a cartolas e autoridades: são 100 ingressos por jogo da primeira fase até as quartas de final, que aumenta a 150 nas semifinais. Para áreas VIP são 10 até as quartas e 20 nas semis.

Os ingressos reservados para detentores de direito de transmissão aumentaram, mas apenas nas semifinais, de 100 para 200. Da primeira fase até as quartas de final o número foi mantido em 150 e de áreas VIP em 30 para todas as fases até as semis. A FC Diez Media, empresa responsável por negociar os contratos comerciais da competição, manteve de 25 a 45 entradas por partida, dependendo da etapa do torneio, e a Nike os 25 de 2019.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.