PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corinthians vence São Bernardo e encaminha classificação em jogo com apagão

Tite observa o time do Corinthians durante a partida contra o São Bernardo - Adriano Vizoni/Folhapress - Adriano Vizoni/Folhapress
Imagem: Adriano Vizoni/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

23/03/2016 23h10

Com direito a um apagão de cerca de 20 minutos, O Corinthians encaminhou de vez sua classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista. Nesta quarta-feira (23), a equipe do técnico Tite venceu, com tranquilidade, o São Bernardo por 3 a 0, fora de casa, e praticamente selou sua presença na próxima fase. Rodriguinho, duas vezes, e Lucca balançaram as redes para o clube alvinegro.

A vitória corintiana foi facilitada ainda no primeiro tempo. Com menos de 40 minutos de partida, Tatá recebeu dois cartões amarelos e deixou o São Bernardo com um jogador a menos. A partir daí, o time de Tite passou a dominar com facilidade a partida. Nem mesmo o gol anulado de Maycon, no segundo tempo, chegou a ser um problema para o Corinthians.

“Se 11 contra 11 a tendência era dar Corinthians, 11 contra 10 ficou fácil, verdadeira aula de futebol. E o time de Tite soube aproveitar”, analisou Juca Kfouri, comentarista do UOL.

O resultado coloca o Corinthians com 10 pontos de vantagem para o Red Bull Brasil, segundo colocado do Grupo B: 26 a 16 – a equipe de Campinas entra em campo contra o Palmeiras na quinta-feira. Já o São Bernardo cai para a quarta colocação da chave B, a mesma da equipe alviverde.

Para selar a classificação nesta rodada, o Corinthians precisa que o Água Santa não vença o Novorizontino nesta quinta-feira, na partida que fecha a 11ª rodada do Campeonato Paulista.

UM DUELO ÀS ESCURAS

Jogo do Corinthians em São Bernardo tem apagão  -  Adriano Vizoni/Folhapress -  Adriano Vizoni/Folhapress
Imagem: Adriano Vizoni/Folhapress

O cronometro já marcava 29 minutos do segundo tempo quando duas torres de energia do Estádio 1º de Maio apagaram e deixaram o estádio às escuras. O problema demorou 22 minutos para ser resolvido e a partida poder recomeçar.

E o estádio do São Bernardo tem histórico de apagões. Há duas semanas, no duelo contra o Audax, a energia caiu três vezes e a partida levou cerca de três horas para ser finalizada.

NÃO VAI PELO MEIO? O LATERAL RESOLVE

 

Depois da expulsão de Tatá, o São Bernardo se posicionou com duas linhas de quatro, na formação 4-4-1. E a maneira que o Corinthians encontrou para fazer valer a vantagem numérica foi pela lateral direita, em uma grande atuação de Fagner. Veloz e ágil nos dribles, o camisa 23 aprontou para cima da defesa bernardense e teve papel fundamental em dois gols corintianos.

 

No primeiro marcado por Rodriguinho, Fagner deixou dois marcadores para trás antes de fazer o cruzamento. Quando a bola voltou, o lateral soltou a bomba rasteira em direção à área para o camisa 30 completar para o gol. No terceiro tento corintiano, marcado por Lucca, Fagner teve mais uma participação fundamental: nova boa jogada pela direita e cruzamento na medida para o atacante completar de cabeça.

RODRIGUINHO CALA OS CRÍTICOS?

 

Com vantagem numérica desde o final do primeiro tempo, o Corinthians seguiu controlando a partida, mas com dificuldades na criação de jogadas. E foi no momento de dificuldade que um dos alvos de críticas da torcida apareceu duas vezes. Na primeira, Rodriguinho mostrou bom senso de posicionamento e apareceu para completar o cruzamento forte de Fagner e abrir o placar, aos 3 minutos. Seis minutos mais tarde, o camisa 26 recebeu passe de Guilherme e soltou a bomba de fora da área para balançar as redes de Daniel.

A ESPERANÇA DO SÃO BERNARDO FICOU 40 MINUTOS EM CAMPO

Reserva no início da temporada, Tatá conquistou a titularidade no São Bernardo com uma ótima sequência de três gols nos últimos três jogos, contra São Paulo, Audax e Ferroviária. O nervosismo do jogador, no entanto, acabou agindo contra o time do ABC Paulista, que fazia bom primeiro tempo: em menos de 40 minutos de partida, o atacante levou dois cartões amarelos – um deles por reclamação - e foi expulso de campo. Na saída do gramado, ainda levou uma bronca do técnico Sérgio Soares.

“A expulsão impediu o São Bernardo a levar o jogo mais adiante com placar de 0 a 0. A desvantagem numérica abriu de mais a defesa e com um a menos não pôde fazer o que fez na primeira etapa, ficou mais vulnerável. E o Corinthians teve mais espaço para chutar, dominou a saída de bola”, analisou o comentarista Maurício Noriega, na transmissão do Premiere.

CORINTHIANS SE SENTINDO EM CASA

O São Bernardo decidiu que seria visitante dentro da própria casa. Para a partida contra o Corinthians, a diretoria da equipe adotou duas medidas: aumentar o preço dos ingressos (o mínimo passou a ser de R$ 80) e deixar que o Corinthians ficasse com os locais destinados ao dono da casa. Dessa maneira, 7.626 pessoas acompanharam o duelo, com uma renda de R$ 383.982,00 ao time do ABC Paulista.

PODE RELAXAR AGORA? NÃO COM TITE

Caso o Água Santa não vença o Novorizontino nesta quinta-feira (24), o Corinthians estará matematicamente classificado e terá mais quatro jogos para “cumprir tabela” na primeira fase do Campeonato Paulista. Mas que os jogadores não pensem que haverá moleza. Na coletiva de terça-feira, Tite já havia deixado bem claro: não gosta de perder a confiança.

“A forma como gosto de trabalhar é ambicionar, desafiar. Não acredito em soltar a confiança e depois pegar de novo. Quanto melhor está, aproveita o momento. É bom (classificar com antecedência), tem que antecipar, mas não refresca, não, continua pressionando, querendo evoluir”.

Futebol