PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras encerra "luto" e volta a sorrir após vitória inédita na Bombonera

Keno fez o primeiro gol do Palmeiras na vitória sobre o Boca - REUTERS/Martin Acosta
Keno fez o primeiro gol do Palmeiras na vitória sobre o Boca Imagem: REUTERS/Martin Acosta

Do UOL, em São Paulo

26/04/2018 04h00

A primeira vitória da história do Palmeiras no estádio de La Bombonera, conquistada na última quarta-feira (25), por 2 a 0, não teve como único efeito classificar o time para as oitavas de final da Libertadores. O triunfo também serviu para mudar o clima no clube, que vinha sendo de cobranças e pressão desde a perda do título paulista para o Corinthians. Depois de semanas tensas, os jogadores alviverdes enfim voltaram a sorrir. Veja os gols da vitória palmeirense.

A diferença de ambiente foi nítida após o jogo contra o Boca Juniors. Dudu, que não havia nem comemorado seu gol contra o Internacional no fim de semana e reclamou de cobrança excessiva da torcida, deu entrevista leve e bem-humorada. De repente, foi interrompido e abraçado pelo diretor de futebol Alexandre Mattos, que o defendeu das críticas e brincou: "Não vai fazer mais isso (não comemorar), né? Se fizer, eu multo".

Jailson foi outro que fez brincadeiras e minimizou as cobranças, dizendo que o time correu por Dudu. O atacante ainda riu de uma jogada em que recuou perigosamente de peito para o goleiro. O contraste com as últimas semanas, de ambiente pesado e nenhuma descontração, foi grande.

A melhora no clima, porém, não deu margem para um discurso de empolgação. A todo momento, os jogadores palmeirenses reiteraram que nada estava ganho e que não adiantava nada deixar o ritmo cair na sequência da temporada. "As situações durante a semana serviram para nos unirmos ainda mais", disse Felipe Melo. "Sabíamos que esse jogo ia ser importante. Hoje demonstramos força e não podemos relaxar".

Essa "montanha-russa" no ambiente alviverde não é novidade em 2018. Após um ótimo começo de temporada, a derrota para o Corinthians na primeira fase do Paulista trouxe a primeira turbulência do ano. O time se recuperou e chegou à final do estadual com a melhor campanha, mas a derrota nos pênaltis, com polêmica de arbitragem, voltou a despertar pressão externa.

A meta, agora, é engatar sequência de bons resultados para manter o clima favorável. O próximo adversário do Palmeiras é a Chapecoense, no domingo (29), pelo Campeonato Brasileiro.

Futebol