PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Torcida única: Lanús pode perder mando se vender ingressos a fãs do River

Torcida do River fez festa na ida, mas não pode ir na volta da semi da Libertadores - Juan Mabromata/AFP
Torcida do River fez festa na ida, mas não pode ir na volta da semi da Libertadores Imagem: Juan Mabromata/AFP

Do UOL, em São Paulo

25/10/2017 20h41

O Lanús pode não ter o direito de jogar em casa na partida de volta da semifinal da Copa Libertadores. Mas depende apenas de si mesmo para que isso não aconteça: o Ministério da Segurança, da Argentina, vai punir o clube se for confirmada a informação de que foram vendidos ingressos para a torcida do River Plate.

O jogo será disputado entre as duas equipes, mas o mesmo órgão público havia feito a exigência de que tivesse torcida única. Assim como nos clássicos entre times de São Paulo, a ideia por lá é evitar possíveis conflitos entre os torcedores, que são rivais históricos na província de Buenos Aires.

“Se o Lanús vendeu ingressos para torcedores adversários, o estádio será suspenso”, avisou o ministro Cristian Ritondo ao portal TyC Sports, da Argentina. O estádio Néstor Díaz Pérez, popularmente conhecido como La Fortaleza, tem setores exclusivos para sócios do Lanús e para não-sócios que devem, obrigatoriamente, torcer pelo clube da casa.

Segundo a imprensa local, esses assentos para “não-sócios” estariam sendo vendidos para torcedores do River Plate. É evidente que espectadores que não torçam pelo Lanús podem comparecer ao jogo, mas, neste caso, devem manter postura de total neutralidade.

A primeira partida foi vencida pelo River por 1 a 0, no Monumental. O confronto de volta acontece na próxima terça-feira (31) e os ingressos para "não-sócios" variam entre 900 pesos (cerca de R$ 165) e 1.200 pesos (R$ 220). Os associados gastam menos: 200 pesos (R$ 37) pelas arquibancadas e 400 pesos (R$ 74) pelas cadeiras.

Futebol