PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Vasco vence Madureira sob forte calor do Rio na estreia no Carioca

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/01/2019 18h46

Debaixo de um sol de mais de 40 graus, o Vasco venceu o Madureira por 1 a 0 neste sábado (19) - gol de Thiago Galhardo - na estreia no Grupo B da Taça Guanabara. O jogo marcou o retorno de um dos grandes do Rio de Janeiro ao estádio Conselheiro Galvão, no bairro de Madureira, um dos mais quentes do subúrbio carioca.

Leia também:

Valentim interrompe coletiva para discutir com torcedor do Madureira

Para dar tempo de hidratação aos jogadores, ocorreram paradas técnicas nos dois tempos e as duas equipes utilizaram as três substituições.

Nesta quarta-feira, pela segunda rodada, o Vasco recebe o Volta Redonda, às 21h30, em São Januário.

Vasco aumenta o ritmo na etapa final

Yan Sasse, durante duelo entre Vasco e Madureira - Jotta de Mattos/AGIF - Jotta de Mattos/AGIF
Imagem: Jotta de Mattos/AGIF

O Vasco sofreu com o forte calor no primeiro tempo e não conseguiu se encontrar em campo. A qualidade do gramado também prejudicava a intenção do técnico Alberto Valentim de que o time tocasse a bola. Na etapa final, com a temperatura mais fresca, sombras e a chegada de nuvens, o Cruzmaltino produziu muito mais e criou boas oportunidades.

LEIA MAIS: Autor do gol, Thiago Galhardo ressalta: "Queria vir aqui"

Sasse isola

Logo aos três minutos do primeiro tempo, o Vasco teve uma boa oportunidade quando uma bola cruzada na área sobrou para o estreante Yan Sasse. O meia, porém, pegou mal na bola e isolou.

Maradona no travessão

Sim, Maradona jogou em Conselheiro Galvão. No caso, Cláudio Maradona, que aos 23 minutos do primeiro tempo se antecipou a Danilo Barcelos e cabeceou no travessão, assustando a torcida vascaína.

Belo passe de Ribamar

O Vasco também chegou com perigo com Marrony, após belo passe em profundidade de Ribamar. O goleiro do Madureira saiu bem.

Ribamar perde de cabeça

Aos 9 minutos do segundo tempo, Ribamar recebeu um ótimo cruzamento da direita e, livre, cabeceou para fora, perdendo uma grande oportunidade.

Tirou tinta!

Dois minutos depois, Dudu arriscou da intermediária e a bola tirou tinta da trave direita do goleiro do Madureira.

Galhardo abre placar após lance bizarro de Marrony

O gol do Vasco saiu aos 22 minutos do segundo tempo através de Thiago Galhardo, que havia acabado de entrar. O meia recebeu um passe de Marrony - após se enrolar todo com a bola - e chutou com extrema categoria para estufar a rede do goleiro do Madureira.

No travessão de novo!

Aos 28 do segundo tempo, Éverton emendou um foguete da intermediária e a bola explodiu no travessão do goleiro Fernando Miguel.

Dudu não sente a pressão

O jovem meia Dudu, de apenas 20 anos, não sentiu a pressão de começar pela primeira vez como titular nos profissionais e ter a responsabilidade de conduzir a equipe. Embora não tenha sido brilhante, foi efetivo na função de ligação entre o meio de campo e o ataque.

O melhor - Ribamar

O atacante fez uma boa estreia, se movimentando bastante, fazendo bem o papel de pivô e aparecendo bem tanto nas finalizações quanto nos passes para os companheiros.

O pior - Danilo Barcelos

O lateral-esquerdo não teve uma boa estreia. Errou cruzamentos e deu espaços na defesa. Suas cobranças de falta também não surtiram efeito.

Valentim mantém esquema

Apesar das novidades na escalação, o técnico Alberto Valentim manteve o esquema 4-2-3-1 que já utilizava na temporada passada.

Roy adota a retranca

Como esperado, o técnico Roy colocou o Madureira atuando na retranca e explorando os contra-ataques, algo que fez bem, principalmente no primeiro.

Castan fura placa de publicidade e se irrita

No primeiro tempo, o zagueiro Leandro Castan deu um carrinho na linha de fundo e furou uma placa de publicidade. Por ter se arranhado, ele se irritou e deu um chute nela.

Gramado ruim

O gramado do estádio em Conselheiro Galvão não estava bom. Irregular e com muitas manchas por todas sua extensão.

Cinco estreias e jovem meia como titular

Ainda em processo de pré-temporada, o técnico Alberto Valentim poupou uma série de jogadores, entre os principais, o atacante Maxi López e o meia Bruno César. As novidades ficaram por conta das estreias de Raúl Cáceres, Danilo Barcelos, Lucas Mineiro, Yan Sasse e Ribamar, além da escalação do jovem meia Dudu, de 20 anos.

Galhardo relacionado de última hora

Thiago Galhardo comemora gol do Vasco contra o Madureira - Jotta de Mattos/AGIF - Jotta de Mattos/AGIF
Imagem: Jotta de Mattos/AGIF

O meia Thiago Galhardo seria mais um dos jogadores poupados, mas um problema físico do atacante Caio Monteiro fez com que o jogador fosse relacionado de última hora e iniciasse no banco de reservas. 

Estádio "raíz"

Conselheiro Galvão não possui refletores. Justamente por isso, a partida foi antecipada em 10 minutos para que a luz natural do sol deixasse a partida visível para espectadores, atletas, comissões técnicas e árbitros.

O estádio também preserva o tradicional "garoto do placar", que altera o painel informativo a medida que os gols vão saindo.

O local só possui cadeiras e cobertura no setor social, onde ficará a torcida do Madureira.

Bolas isoladas para fora do estádio

No total, duas bolas foram isoladas para fora do estádio de Conselheiro Galvão após chutões dos jogadores de Vasco e Madureira.

MADUREIRA 0 X 1 VASCO
Local: 
Aniceto Moscoso (Conselheiro Galvão-RJ)
Hora: 16h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Auxiliares: Silbert Faria Sisquim e Daniel do Espírito Santo Parro
Cartões amarelos: Marcelo Alves (MAD); Werley (VAS)
Cartões vermelhos: Marcelo Alves (MAD)
Gols: Thiago Galhardo, aos 22 minutos do segundo tempo (VAS)

Madureira
Jonathan, Valdir, Ivan Cañete, Marcelo Alves e Felipe Saturnino; Levi, Éverton, Rodrigo Dantas (Maicon Aquino) e Luciano Naninho (Rezende); Welber (Júnior Lopes) e Cláudio Maradona.
Técnico: Roy

Vasco
Fernando Miguel, Raúl Cáceres (Cláudio Winck), Leandro Castan, Werley e Danilo Barcelos; Lucas Mineiro, Raul, Marrony (Moresche), Dudu (Thiago Galhardo) e Yan Sasse; Ribamar
Técnico: Alberto Valentim

Futebol