PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Aguirre pede reflexão ao SP e compreende vaias após empate no Morumbi

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

22/09/2018 18h39

O treinador Diego Aguirre mostrou um semblante preocupado após empate por 1 a 1, neste sábado (22), no Morumbi. O São Paulo foi contido pelo América-MG, o que na avaliação do uruguaio pede uma reflexão sobre o desempenho do time no returno. Para Aguirre, as vaias da torcida que compareceu em peso devem ser compreendidas. 

"Ficamos surpresos, foi algo inesperado [o empate] e não pode acontecer. Se temos um objetivo importante, jogando como hoje, é difícil. Temos que rapidamente recuperar nosso nível e voltar às vitórias, porque ainda tem muito na frente. Podemos e temos que jogar melhor, como fizemos em outras oportunidades", explicou Aguirre. 

"Todos ficam frustrados pelo jogo de hoje. É normal. Os jogadores também ficaram. Como falei, é trabalhar para ganhar o próximo jogo que vai voltar a alegria. São coisas que lamentavelmente acontecem. Não se faz bom jogo, então todos ficam com a sensação de tristeza", observou ainda o uruguaio. 

"Jogos são cada vez mais decisivos, cada vez tem menos rodadas e tem jogos que são importantíssimos. O jogo mais importante é o próximo, não pode pensar no que vem depois. É pensar no próximo e também no que temos que melhorar para voltar a mostrar todo nosso potencial", disse Aguirre.  

Confira mais respostas de Diego Aguirre

Oportunidades perdidas
Era para matar o jogo. Mas assim são os resultados se você não marca. Essa é a realidade, como no jogo com o Atlético-MG (derrota por 1 a 0). Era um momento de dificuldade. Não soubemos matar o jogo hoje como em outros jogos. É um momento de preocupação, para refletir, e depois pensar no próximo jogo porque há muito pela frente.

Trocas de Régis e Tréllez não surtiram muito efeito
Não funcionou o time, não as substituições. Senão fica uma análise muito limitada a quem entrou. Hoje não fizemos um bom jogo e não são as substituições, o time não funcionou como deveria, não teve a agressividade que estamos acostumados e não soubemos fazer outro gol que nos desse tranquilidade.

Ausências de Rojas, Everton e Bruno Peres
Foi um pouco de tudo. Pode ser que por algumas ausências esteve desentrosado e não funcionou como poderíamos. Também os rivais fazem seu planejamento, fecham as chances para nosso ataque e eu não falo de ofensivo e defensivo, somos todos um time. Se não fizemos gols, a culpa é de todos.

Surpresa na lateral direita: Rodrigo Caio
Rodrigo é um reforço importante, de seleção, de volta após muitos meses sem jogar. Pensamos que era a melhor opção e ele fez um bom jogo. 

Esporte