PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Zagueiros do Corinthians citam vantagem e cravam: o líder ainda é favorito

Balbuena e Pablo mostraram otimismo mesmo em meio à queda  - Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Balbuena e Pablo mostraram otimismo mesmo em meio à queda Imagem: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Do UOL, em São Paulo

26/10/2017 12h26

A queda abrupta da vantagem do Corinthians nas últimas três rodadas não tirou a confiança de dois pilares da equipe. Na manhã desta quinta-feira, os zagueiros Balbuena e Pablo ressaltaram a diferença de pontos sobre os rivais e cravaram: o líder ainda é favorito.

"No início do ano ninguém dava nada para nós. Hoje estamos seis pontos à frente do segundo. Se me perguntasse no começo do ano se eu gostaria de ter essa vantagem, diria que sim. Quem não quer estar nessa posição?", ressaltou Balbuena.

"Temos de chamar essa responsabilidade, o Corinthians é muito grande. Todos falavam e hoje tem esse questionamento se vai ser campeão ou não. Temos essa vantagem, estamos bem no campeonato, com seis pontos de vantagem, então o favoritismo é nosso", reforçou Pablo.

Apesar do discurso otimista, os zagueiros admitiram que os rivais Palmeiras e Santos vivem boa fase no Campeonato Brasileiro. E até ligaram o sinal de alerta em relação à disputa.

"Precisamos respeitar os adversários. Há porcentagens de ganhar o título, a nossa é maior. Os outros dependem de derrotas nossas. Mas respeitamos os adversários, são times qualificados, não podemos dar brechas a eles", frisou Pablo.

"Chance sempre tem, mas vamos fazer de tudo para ganhar. Temos de respeitar os adversários. No primeiro turno, quando estávamos invictos, falávamos que não tínhamos ganhado nada. Esse discurso continua. A gente só depende de nós, isso tem que prevalecer. Estamos trabalhando desde janeiro para o título não escapar", disse Balbuena.

O Corinthians somou apenas um ponto nos últimos três jogos e viu os adversários se aproximarem - o Palmeiras, por exemplo, tirou oito pontos de diferença. O time alvinegro volta a campo no próximo domingo, em Campinas, para enfrentar a Ponte Preta.

Pablo, que se recuperou de uma lesão muscular, pode voltar à equipe. O zagueiro iniciou a fase de transição na última quarta-feira após ser liberado pelo departamento médico. "Se o Carille optar por mim, estou muito bem", disse.

Esporte