PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Moisés aguarda Corinthians e defende continuidade de Valentim: "Tem fome"

Do UOL, em São Paulo (SP)

22/10/2017 19h38

O Palmeiras entrou na briga pelo título brasileiro. Dentro do elenco, no entanto, o discurso é mais cauteloso. Assim como Dudu, o meio-campista Moisés aguarda o resultado desta segunda-feira do Corinthians para considerar o time alviverde, que venceu o Grêmio por 3 a 1 na tarde deste domingo, "de vez" na disputa pelo título nacional. O meio-campista ainda aproveitou também para defender o trabalho de Alberto Valentim.

"O Corinthians ainda tem um jogo, a gente não sabe o que vai acontecer. O importante foi que a gente fez a nossa parte, como temos feito. Agora, a gente vai poder descansar e, dependendo do resultado de amanhã, entrar de vez nesta briga. O torcedor do Palmeiras pode ficar muito feliz, o das outras eu não sei como vão ficar. Mas, para a gente, o importante é estar vencendo", afirmou Moisés

O camisa 10, autor do segundo gol palmeirense no confronto em Porto Alegre, analisou a mudança de postura da equipe como fundamental para o resultado positivo. O comandante Alberto Valentim, segundo o jogador, teve papel importante com a conversa no intervalo e se mostra capaz de comandar o Palmeiras em 2018.

"Ele tem nos passado muita confiança, trabalhado muito a posse de bola, fazendo dois ou três toques rápidos. Todo mundo aparecendo bem, assimilando muito bem e ele tem méritos nessa nossa campanha a partir do jogo contra o Atlético-GO. (...) É um excelente treinador e que tem ideias muito positivas, está fazendo um grande trabalho", elogiou.

"Alberto tem fome de trabalhar e é um cara que estuda, muito positivo. Se a gente for consultado, é claro que a gente vai falar a verdade, que é um treinador que a gente confia e que a gente acredita no trabalho a médio e longo prazo", afirmou.

Papel de Alberto Valentim na vitória

"O Alberto [Valentim] pediu para que a gente tivesse um pouco mais de calma no último terço do campo, porque no primeiro tempo a gente conseguiu chegar no campo adversário, mas não tivemos chances reais - uma ou duas apenas", declarou Moisés.

"Nós tivemos muitas possibilidades de colocar o companheiro na cara do gol, de ter alguém melhor para finalizar, e isso foi o que a gente fez no segundo tempo. Procuramos ser mais efetivos nesta parte do campo", encerrou o camisa 10, que, assim como os outros jogadores, retorna às atividades somente na quarta-feira.

Esporte