PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Muricy admite ressaca e revela dificuldades financeiras para contratações

"É agora que os caras grandes do futebol mostram sua capacidade", disse Muricy - Divulgação/SantosFC
"É agora que os caras grandes do futebol mostram sua capacidade", disse Muricy Imagem: Divulgação/SantosFC

Do UOL, em São Paulo

25/06/2012 06h00

O empate por 2 a 2 contra o Coritiba pelo Campeonato Brasileiro teve um Santos cabisbaixo e sem poder de reação. O técnico Muricy Ramalho admitiu que o elenco passa por uma ressaca após a eliminação para o arquirrival Corinthians na semifinal da Libertadores e que terá que trabalhar para recuperar o psicológico dos jogadores.

VEJA OS GOLS DE SANTOS X CORITIBA

Ele também antecipou que o clube deverá passar por uma pequena reformulação, mas que dificilmente nomes de peso chegarão em função do baixo capital para investir.

“É isso, um tipo de ressaca pela posição que chegamos. Não é fácil chegar na Libertadores, numa semifinal, e sair. Mas temos que ter calma”, falou.

“Vão sair alguns jogadores porque o Santos financeiramente não tem dinheiro para contratar alguns atletas. Não vamos cometer loucura. Com calma, a diretoria e nós da comissão técnica vamos ver o que é melhor. Com calma, equilíbrio e daqui a pouco esse time dará uma resposta pra brigar pelo título brasileiro”, continuou.


Um dos que vão deixar o time é o atacante Alan Kardec, que voltará ao Benfica, de Portugal, depois de encerrar o seu empréstimo. No domingo ele já falou em tom de despedida. Sua volta é aguardada em Lisboa para o dia 2 de julho.

“Só tenho a agradecer todo o período que passei aqui. É uma coisa um pouco chata pelas amizades que ficam e pessoas que me trataram bem. Mas tenho que cumprir minhas obrigações.”

Muricy, no entanto, reiterou não temer as dificuldades e disse que agora é a hora de mostrar trabalho.

“Temos que ter equilíbrio. É isso que temos que ter nesse momento. É agora que os caras grandes do futebol mostram sua capacidade. Quando está tudo bem, é fácil. Agora é tomar cuidado nisso, no que a gente fala, nas decisões”, finalizou.

Esporte