PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Cléber Machado diz que F1 é esporte mais difícil de narrar e lembra bordão

Cléber Machado, narrador da TV Globo, transmitirá GP da Áustria - Reprodução
Cléber Machado, narrador da TV Globo, transmitirá GP da Áustria Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

03/07/2020 13h03

Por conta da pandemia de coronavírus, a temporada 2020 da Fórmula 1 começará apenas neste fim de semana com o GP da Áustria.

Cléber Machado será o responsável pela transmissão da corrida — que acontece às 10h deste domingo (5) — na TV Globo. O narrador, em depoimento feito pela emissora, abordou a dificuldade de trabalhar com este esporte.

"Se alguém perguntar sobre qual esporte é o mais difícil para narrar, certamente responderei que é a Fórmula 1. Ela é muito técnica, tem vários detalhes. Quanto mais provas você faz, mais se familiariza com esses detalhes, com o vocabulário do esporte, com a estratégia das equipes e o estilo de cada piloto", disse.

O narrador, aliás, tem uma relação para lá de inusitada envolvendo a Fórmula 1 e o país europeu. Isso porque o bordão "hoje não, hoje sim" surgiu no GP da Áustria de 2002. Na ocasião, Rubens Barrichello cedeu a primeira posição ao então companheiro de Ferrari, Michael Schumacher, na última curva, deixando Cléber inconformado com a situação.

"Além desta história de 2002, quando surgiu o 'Hoje não, hoje sim', um ano antes aconteceu quase a mesma coisa. O Rubinho estava em segundo, o Schumacher, em terceiro, e a Ferrari mandou eles trocarem de posição nas últimas voltas. Teve um ano na Áustria em que acordei completamente rouco. E para completar, o Rubinho liderou boa parte da prova. É uma corrida legal de fazer, realizada em uma cidade pequena, mas com um ambiente muito agradável", relembrou o jornalista.

Fórmula 1