PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Onda dos 'Fan Tokens' chega aos esportes de ação

Pedro Scooby, surfista profissional - divulgação
Pedro Scooby, surfista profissional Imagem: divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

01/12/2021 21h35

Já ouviu falar sobre os 'Fan Tokens'? Pois é... o assunto é novo, mas aos poucos passa a fazer parte do esporte.

A novidade se destaca no mercado das criptomoedas, atraindo a atenção de quem nunca havia investido em ativos digitais. O maior apelo é o fato de que, ao adquirir um deles, torcedores e interessados podem obter vantagens e ainda contribuir com atletas, clubes e instituições.

'Fan Tokens' cada vez mais fazem parte do esporte - Reprodução - Reprodução
'Fan Tokens' cada vez mais fazem parte do esporte
Imagem: Reprodução

Grande parte dos tokens esportivos, atualmente estão voltados ao futebol. Mas agora, uma empresa que atua em Portugal, aposta nos esportes radicais. A Bezel Blockchain Management que começa a trazer operações no Brasil, criou uma plataforma para hospedar também cultura e artes.

O primeiro a ser lançado será o 'Extreme Sports Sponsor', um Fan Token digital produzido para a 'Liga Pro Skate' do país europeu, instituição sem fins lucrativos e dedicada a impulsionar a carreira dos skatistas através de patrocínios e eventos.

"Nossa visão é desenvolver tecnologia para criar uma nova forma de recompensar atletas e conectar os fãs para uma experiência inovadora para esportes de ação. Acreditamos no poder de ajudá-los para que tenham um desempenho melhor, pensem rápido e vivam sem preocupações', diz Paulo Ribeiro, CEO e cofundador da LPS.

O embaixador do ESS é o surfista brasileiro de ondas grandes Pedro Scooby. "O mundo todo está se adaptando às criptomoedas. Elas serem revertidas em benefício de atletas, de outras ligas e associações é importante, pois é um novo método de incentivo ao esporte", comenta.

Lucas Fink - divulgação - divulgação
Lucas Fink, campeão mundial de Skimboard
Imagem: divulgação

Lucas Fink, campeão mundial de Skimboard, também é apoiador oficial da iniciativa. Outros atletas que estão no projeto são Miguel Pupo, integrante da elite da World Surf League, e o skatista Ademar Luquinhas.

De acordo com o CEO da Bezel, o Token usa o protocolo que garante a segurança da criptomoeda e seu valor no mundo real. A partir da aquisição, os fãs terão vários benefícios, como votação em atletas, encontro VIP nos bastidores, e acesso VIP a eventos e torneios.

por @thiago_blum / @surf360_