PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Rodolfo Rodrigues: Empate por 0 a 0 é bom para Palmeiras e Atlético-MG

Felipe Melo e Hulk disputam a bola durante o jogo entre Palmeiras e Atlético-MG - Conmebol
Felipe Melo e Hulk disputam a bola durante o jogo entre Palmeiras e Atlético-MG Imagem: Conmebol
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

21/09/2021 23h22

Palmeiras e Atlético-MG empataram por 0 a 0 nesta terça-feira (21), no jogo de ida da semifinal da Copa Libertadores 2021, no Allianz Parque, em São Paulo. Num jogo morno, sem grandes chances claras de gol, o placar acabou sendo bom para os dois times.

O Atlético-MG, que jogou melhor e perdeu um pênalti, poderia ter saído com a vitória, mas voltar para Belo Horizonte precisando de uma vitória simples para avançar à final não é um mau negócio.

Para o Palmeiras, que pouco criou no jogo de hoje e praticamente só se defendeu, o 0 a 0 acabou saindo de bom tamanho, já que o time de Abel Ferreira poderá se garantir novamente na final com um empate com gols no Mineirão, no jogo da próxima terça (28).

Com mais posse de bola (59% a 41%), mais precisão nos passes (88% x 78%) e mais finalizações (10 x 4), segundo o SofaScore, o Atlético-MG foi quem mais buscou o gol nesse primeiro jogo da semifinal. Na etapa inicial, o Palmeiras chegou apenas ao gol de Everson num contra-ataque puxado por Rony após um passe errado do zagueiro Nathan Silva no campo de ataque. Já o Atlético-MG teve uma boa chance com Guilherme Arana e uma ótima oportunidade para abrir o placar aos 40 minutos, no pênalti de Gustavo Gómez em Diego Costa, Na cobrança, Hulk, que não havia perdido ainda uma penalidade no tempo normal pelo Galo, acabou desperdiçando em sua 7ª cobrança.

Na etapa final, o Atlético-MG perdeu o atacante Diego Costa, por lesão, logo aos 8 minutos, e colocou o rápido Keno aberto pela esquerda. Mas a mudança não surtiu muito efeito. O Galo seguiu controlando as ações, mas sem conseguir criar grandes chances. No Palmeiras, Abel colocou Deyverson e Wesley nos lugares de Luiz Adriano e Dudu, aos 20 minutos, mas as alterações também não mudaram o panorama da partida.

Aos 36 minutos, Hulk levou perigo numa cobrança de falta, mas foi só. Depois de uma grande expectativa, Palmeiras e Galo fizeram um jogo fraco tecnicamente e ficaram no 0 a 0, deixando as emoções para o jogo de volta em Belo Horizonte daqui uma semana. O Galo, que não deverá ter Diego Costa, segue como favorito. Mas o Palmeiras, que não perde há 14 jogos como visitante na LIbertadores (recorde na história da competição) e é o atual campeão, segue bem vivo.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL