PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Tyson fumou maconha antes de luta. Erva ajudou boxeador a superar falência

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

02/12/2020 04h00

Depois do empate contra Roy Jones Jr. na luta de exibição do último sábado (28), Mike Tyson afirmou, em entrevista coletiva, ter fumado maconha antes de subir ao ringue. A revelação, no entanto, não é uma surpresa. O norte-americano tem relação aberta com a erva e seu uso comercial foi um dos fatores que o fez dar a volta por cima após perder US$ 300 milhões e decretar falência em 2003.

Os negócios de Tyson são totalmente lícitos e estima-se que seus lucros no "Rancho Tyson" chegam a US$ 610 mil (R$ 3,18 milhões) por mês. O consumo da maconha para fins recreativos é liberado na Califórnia, nos Estados Unidos, desde 2018.

O empreendimento do boxeador está localizado no meio do deserto da Califórnia e possui mais de 160 mil metros quadrados. Tyson tem como sócio Eben Britton, ex-jogador de futebol americano. A dupla investe no cultivo de variedades de maconha que usam nos produtos da marca "Tyson Holistic Holdings".

Não consigo parar de fumar. Fumei durante lutas. Eu preciso fumar, desculpe, sou fumante. Fumo todos os dias, nunca parei de fumar. É apenas quem eu sou. Não tem nenhum efeito sobre mim de um ponto de vista negativo. Ela apenas me entorpece, não diminui a dor. É apenas o que eu faço, como sou e como vou morrer. Não há explicação. Não tem começo e não tem fim.

Universidade da maconha

O boxeador tem planos de expandir seus lucrativos negócios envolvendo a maconha. A ideia dele é construir um resort com hotel, spas, pousadas, entre outras coisas, dentro do "Rancho Tyson". Até uma "Universidade Tyson", está nos planos, que contará com cursos de agricultura para formar futuros agricultores da erva.

Tyson mostrou uma ótima forma aos 54 anos na luta contra Roy Jones Jr. Agora, é especulado que seu próximo adversário seja Evander Holyfield, de 58 anos. Os dois se enfrentaram duas vezes, em 1996 e 1997, com Holyfield vencendo ambos os combates. No último, Tyson foi desclassificado após morder a orelha do rival.

Imagens da volta de Mike Tyson ao boxe

Esporte