PUBLICIDADE
Topo

Tyson x Wanderlei? Relembre outras vezes em que boxe e MMA se encontraram

Mayweather acerta o rosto de McGregor - Mark J. Rebilas/Reuters
Mayweather acerta o rosto de McGregor Imagem: Mark J. Rebilas/Reuters

Do UOL, em São Paulo

28/05/2020 04h00

A volta de Mike Tyson aos ringues tem mexido com o imaginário de quem curte luta. A proposta feita pelo Bare Knackle para um combate com Wanderlei Silva colocou um primeiro rival no horizonte do norte-americano. Se o duelo se concretizará, não sabemos, mas seria mais um capítulo do boxe se encontrando com o MMA.

São raras as vezes que o encontro é feito como uma espécie de duelo entre modalidades. O mais comum é que lutadores migrem de um esporte para o outro. Rogério Minotouro é exemplo de um atleta que lutava boxe antes de se aventurar nas artes marciais mistas.

Mas teve quem quisesse apenas uma mudança pontual. O caso mais recente e popular é o de Conor McGregor. O irlandês rompeu uma tradição do UFC de não liberar seus atletas para lutarem em outras modalidades. Sua alta popularidade fez com que Dana White olhasse com bons olhos em 2017 para a luta contra Floyd Mayweather Jr., multicampeão de boxe, mas que estava aposentado havia dois anos.

A luta foi o que todo mundo esperava ao se tratar de um multicampeão contra um adversário que jamais havia subido em um ringue de boxe. Mayweather ditou o ritmo e venceu por nocaute no décimo assalto.

Na vez em que a história se inverteu, o resultado também não surpreendeu. James Toney é uma lenda do boxe e tinha sido campeão em cinco categorias diferentes quando decidiu se arriscar no MMA. Contratado pelo UFC, passou a provocar uma das lendas da organização: Randy Couture.

Randy Couture contra James Toney, no UFC 118 - Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images - Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images
Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Assim como Mayweather contra McGregor, Couture não teve a menor dificuldade contra um adversário sem experiência em sua modalidade. No octógono do UFC, precisou de apenas 3 minutos e 19 segundos para finalizar Toney, que nunca mais lutou MMA.

Caso a aconteça, a luta entre Wanderlei Silva e Mike Tyson será no boxe sem luvas, uma modalidade que nenhum dos dois tem familiaridade. Quem sabe dessa vez o encontro de estilos seja mais equilibrado.

Esporte