PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Eles prometem voltar: O que fizeram Mayweather e Pacquiao desde a Superluta

Floyd Mayweather e Manny Pacquiao se encaram durante pesagem em 2015 - Mark J. Rebilas-USA TODAY Sports
Floyd Mayweather e Manny Pacquiao se encaram durante pesagem em 2015 Imagem: Mark J. Rebilas-USA TODAY Sports

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

21/09/2018 04h00

Floyd Mayweather e Manny Pacquiao voltaram aos noticiários nesta semana ao prometerem se enfrentar mais uma vez até o final deste ano. Dois dos maiores nomes do boxe, a dupla se enfrentou pela primeira vez em 2015, após uma série de combates prometidos e desmarcados.

Desde o último duelo, os dois seguiram caminhos distintos. Vencedor daquele combate, Mayweather anunciou a aposentadoria após enfrentar Andre Berto, em setembro de 2015. Mas luvas ficaram penduradas por menos de dois anos.

Mayweather acerta o rosto de McGregor - Mark J. Rebilas/Reuters - Mark J. Rebilas/Reuters
Imagem: Mark J. Rebilas/Reuters

O ano de 2017 foi quase todo marcado por provocações entre Mayweather e o falastrão Conor McGregor, então campeão do UFC. Em setembro, o norte-americano decidiu deixar a aposentadoria e subir ao ringue de boxe para enfrentar o irlandês.

Como era de se esperar, o duelo foi inteiramente controlado pelo multicampeão de boxe. No décimo round, Mayweather acelerou o ritmo e venceu McGregor por nocaute técnico.

Desde então, o norte-americano divide seu tempo entre publicações ostensivas nas redes sociais e declarações polêmicas.

Manny Pacquiao: senador e campeão

Manny Pacquiao, no Senado filipino - Xinhua/Rouelle Umali - Xinhua/Rouelle Umali
Manny Pacquiao no Senado filipino
Imagem: Xinhua/Rouelle Umali

Manny Pacquiao teve um período muito mais agitado que seu rival. No período de três anos desde o combate com Mayweather, o filipino disputou outras quatro lutas e se consagrou campeão dos meio-médios da Associação Mundial de Boxe.

Entre os quatro combates, o de maior destaque foi a derrota para o australiano Jeff Horn. Pacquiao perdeu por decisão unânime e gerou muita insatisfação no mundo do boxe. A Organização Mundial de Boxe chegou a revisar o resultado da luta, mas decidiu manter a vitória de Horn.

Fora dos ringues, Pacquiao venceu as eleições para senador nas Filipinas em 2016. Ele, atualmente, divide seu tempo entre o Parlamento e os treinos de boxe.

Esporte