PUBLICIDADE
Topo

ONG e Google mapeiam cozinhas solidárias e criam rede de banco de alimentos

Plataforma vai conectar quem precisa de alimento a quem pode fazer a doação via Google Maps - Divulgação
Plataforma vai conectar quem precisa de alimento a quem pode fazer a doação via Google Maps Imagem: Divulgação

Carlos Madeiro

Colaboração para Ecoa, em Maceió (AL)

07/01/2022 06h00

Um mapeamento produzido pela ONG Ação da Cidadania vai servir de base de dados para uma plataforma a ser lançada em parceria com o Google para criar um mapa de entidades da sociedade civil que atuam com cozinhas solidárias, despensas e bancos de alimentos em todo o país.

O cadastro das organizações está sendo feito por meio de formulários online. Para fazer parte, elas não podem estar ligadas a governos. Segundo Rodrigo Afonso, diretor-executivo da Ação da Cidadania, o projeto tem como foco dar visibilidade a entidades da sociedade civil que atuam na área e têm dificuldade histórica em conseguir ter acesso a empresas e pessoas que podem doar alimentos.

"A gente sabe que existem centenas ou milhares de entidades que atuam com cozinhas solidárias, despensas ou bancos de alimentos e queremos dar visibilidade", diz ele, citando que o governo federal até tem um banco de dados, mas que está "desfasado" e só conta com uma entidade da sociedade civil.

1.000 entidades cadastradas

Ele explica que grande parte das entidades já foi mapeada e o objetivo é que elas aceitem integrar a rede. "Para isso estamos na fase de fazer os convites e depois fazer o alimento chegar até elas, que são a ponta final que não consegue captar esses alimentos de grandes empresas. Começamos há 4 meses e já estamos com 1.000 entidades cadastradas", conta.

Ação Cidadania - Divulgação - Divulgação
Entidades já foram mapeadas e estão sendo agora convidadas a integrarem o banco de dados
Imagem: Divulgação

Afonso diz que ainda não há uma data para que esse mapeamento seja concluído e vá ao ar, já que a ONG está aguardando os parceiros, em especial o Google, concluir a plataforma digital.

Hoje, a ONG já atua com uma rede de dados de alimentação no país, com mais de 3.000 entidades. "São duas coisas separadas: uma é o mapeamento que estamos fazendo, outra é a rede de alimentação. Mas são projetos que conversam entre si, porque estamos convidando entidades para a rede que a gente já tem.

Google monta plataforma

Segundo Ivan Patriota, coordenador de parcerias do Google Maps na América Latina, a ideia da plataforma é dar "acesso rápido, organizado e fácil a quem precisa achar uma rede de apoio e ajudar a encontrar a refeição grátis mais próxima das famílias que estão passando por momentos de crise."

"Para isso, buscamos conectar quem precisa de alimento a quem pode fazer a doação e a preparação dessas refeições, disponibilizando a localização dos pontos de distribuição e informações das entidades cadastradas na Rede Brasileira de Bancos de Alimentos, Despensas de Alimentos e Cozinhas Solidárias da Sociedade Civil, por meio da plataforma do Google Maps e também na Busca do Google", explica.

Segundo ele, as entidades aprovadas terão acesso à rede de parceiros apoiadores da Ação da Cidadania e aos conteúdos informativos e orientadores elaborados pela ONG em parceria com o WFP (Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos).

"Na próxima etapa do projeto, as informações de localização dos pontos públicos de distribuição de alimentos e cozinhas solidárias, como restaurantes comunitários para refeições grátis e sopões que estão distribuídos por dezenas de cidades no país e avaliados pela Ação da Cidadania, também poderão ser acessados via plataforma do Google Maps e na Busca do Google", explica.

Como participar

A Rede Alimentação Solidária é gratuita e voluntária. O cadastramento é feito pelo responsável legal do Banco de Alimentos, Despensa ou Cozinha Solidária por meio do site. Além do preenchimento dos dados via formulário on-line, será necessário o envio da documentação exigida para análise, de acordo com o perfil de funcionamento da organização.