PUBLICIDADE
Topo

Línguas indígenas faladas por milhares estarão disponíveis em celular

Marcos Candido

De Ecoa, em São Paulo

25/03/2021 11h00

Povos indígenas falantes de kaingang ou nheengatu poderão usar a língua nativa em aparelhos de celular. Será possível substituir o teclado e o menu em português brasileiro para o da fala indígena. O recurso será disponibilizado nos novos aparelhos Motorola ou que forem atualizados para o sistema Android 11, a partir desta sexta (25).

O kaigang é falado pelos kaingang, povo que habita estados como São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A língua é estudada e formalizada por professores e acadêmicos desde os anos 1960. O nheengatú é falado na bacia do Rio Negro, na Amazônia. É uma derivação do tupi antigo, língua falada por diversos povos quando os europeus chegaram ao território brasileiro.

Exemplo de tela de aparelho em inglês, nhegatu e kaingang. - Divulgação - Divulgação
Exemplo de tela de aparelho em inglês, nhegatu e kaingang.
Imagem: Divulgação

O nheengatú, ou tupi moderno, é uma das línguas mais importantes do país. Era falada em toda a região amazônica não apenas por indígenas, mas por escravizados, trabalhadores livres e colonos em toda a região a partir do século 19.

A Motorola contou com o trabalho do professor do Departamento de Linguística da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) Wilmar D'Angelis, e testou aparelhos entre os povos para implementar os idiomas.

Segundo Janine Oliveira, diretora da Motorola, é uma maneira de preservar, ampliar e atender povos indígenas que utilizam aparelhos móveis. "Um passo importante em direção a uma experiência móvel mais inclusiva", diz. De acordo com a empresa, será a primeira vez que os idiomas estarão disponíveis para modelos da marca.

A empresa afirma que irá divulgar abertamente os códigos para que mais desenvolvedores consigam programar softwares e outras ferramentas nos dois idiomas indígenas.

Em 2014, existiam cerca de 45 mil kaingang no país. Em São Gabriel da Cachoeira, noroeste do Amazonas, o nheengatú é considerado idioma oficial e é ensinado em escolas e institutos federais. De acordo com o IBGE, o município tem cerca de 46 mil habitantes.