PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Benê Gomes


Motor falhando ou consumindo muito? Pode ser o filtro de combustível

Benê Gomes

Colaboração para o UOL

19/01/2020 04h00

Vamos falar sobre outro componente essencial para o bom funcionamento do motor: o filtro de combustível. Uma peça simples instalada numa posição estratégica entre o tanque e o motor, com o a importante função de impedir que o combustível não carregue impurezas para o sistema de injeção.

Mesmo que você seja uma pessoa cuidadosa e evite abastecer em locais suspeitos, saiba que o combustível pode absorver partículas de sujeira como poeira, ferrugem e mesmo alguns resíduos que se acumulam durante o armazenamento ou o transporte até o posto; isso sem esquecer de outras partículas que podem se acumular no fundo do tanque depois de um tempo de uso.

Pois nada disso pode chegar até o sistema de injeção ou ao carburador, no caso de modelos mais antigos, sob o risco de comprometer outros componentes do motor. Assim, a receita é simples: fique atento ao prazo de troca e também a alguns sintomas.

Como saber se está na hora de trocar

Em primeiro lugar, lembre de conferir a recomendação do fabricante, sempre disponível no manual do proprietário do carro. Geralmente a troca é indicada a cada 10 mil km rodados, mas tenha em mente que a qualidade do combustível e as condições de limpeza do tanque têm influência direta na vida útil do filtro.

Isso quer dizer que, dependendo dessas condições, a troca deverá ser realizada antes da recomendação padrão. Para descobrir se o filtro está comprometido, basta um pouco de atenção para os sinais de falha que o carro dá. Dificuldade na aceleração e marcha lenta irregular são os exemplos mais comuns, mas desconfie também se o consumo aumentar ou se começar a sair uma fumacinha preta pelo escapamento.

Cuidado para não errar na escolha do filtro novo

Reprodução
Imagem: Reprodução

Antes de comprar o filtro novo, lembre de fazer outra consulta ao manual, desta vez para saber qual é o modelo indicado para seu carro. Existem diferentes tipos e marcas de filtro, cada um projetado para atender características específicas de acordo com o tipo de motor.

Por exemplo, filtros usados em veículos movidos a etanol, incluindo os bicombustíveis, são construídos em material apropriado para resistir a esse tipo de combustível que é mais corrosivo.

Procure apoio de profissional

Apesar de aparentemente fácil, a troca do filtro de combustível requer conhecimento técnico. Caso não tenha intimidade suficiente com esse tipo de ação, é muito mais seguro contar com o suporte de um mecânico experiente. Um dica importante: caso seja necessário, a troca do filtro sempre pode ser feita antes do prazo recomendado; mas nunca deve acontecer após o prazo indicado pelo fabricante.

Ou seja, você precisa ficar realmente atento ao período de troca e aos sinais que o motor envia. A manutenção preventiva é o melhor caminho para garantir segurança e também para evitar gasto desnecessário.

Viu um carro camuflado ou em fase de testes? Mande para o nosso Instagram e veja sua foto ou vídeo publicados por UOL Carros! Você também pode ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito participando do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros.

Benê Gomes