PUBLICIDADE
Topo

Tesla sofre com perda bilionária após Elon Musk anunciar compra do Twitter

Elon Musk - Patrick Pleul/Pool via REUTERS
Elon Musk Imagem: Patrick Pleul/Pool via REUTERS

Svea Herbst-Bayliss e Hyunjoo Jin

Em São Francisco (EUA)

27/04/2022 12h16

A Tesla perdeu US$ 126 bilhões em valor nesta terça-feira em meio a preocupações dos investidores de que o presidente-executivo da montadora Elon Musk possa ter que vender ações para financiar sua contribuição de US$ 21 bilhões para a compra do Twitter em US$ 44 bilhões.

A Tesla não está envolvida no acordo do Twitter, mas suas ações foram alvo de especuladores depois que Musk se recusou a divulgar publicamente de onde vem seu dinheiro para a aquisição. A queda de 12,2% nas ações da Tesla na terça-feira equivaleu a uma queda de US$ 21 bilhões no valor de sua participação na Tesla - o mesmo que os US$ 21 bilhões em dinheiro que ele comprometeu no acordo com o Twitter.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

O analista da Wedbush Securities, Daniel Ives, disse que as preocupações com as próximas vendas de ações de Musk e a possibilidade de ele se distrair com o Twitter pesaram nas ações da Tesla.

A Tesla não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

A queda das ações da Tesla ocorreu em um cenário desafiador para muitas ações relacionadas à tecnologia. A Nasdaq fechou em seu nível mais baixo desde dezembro de 2020 nesta terça-feira, com os investidores preocupados com a desaceleração do crescimento global e aumentos mais agressivos das taxas nos EUA.

As ações do Twitter também caíram na terça-feira em 3,9%, fechando a US$ 49,68, embora Musk tenha concordado em comprá-lo na segunda-feira por US$ 54,20 por ação. O spread crescente reflete a preocupação dos investidores de que o declínio vertiginoso nas ações da Tesla, da qual Musk obtém a maior parte de sua fortuna de US$ 239 bilhões, poderia levá-lo a ter dúvidas sobre o acordo com o Twitter.

"Se o preço das ações da Tesla continuar em queda livre, isso comprometerá seu financiamento", disse Ed Moya, analista sênior de mercado da Oanda.

Como parte do acordo com a Tesla, Musk também fez um empréstimo de US$ 12,5 bilhões vinculado às suas ações da Tesla. Ele já havia emprestado cerca de metade de suas ações da Tesla.

David Kirsch, professor da Universidade de Maryland, cuja pesquisa se concentra em inovação e empreendedorismo, disse que os investidores começaram a se preocupar com uma "grande queda de ações" após os empréstimos de Musk.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.