PUBLICIDADE
Topo

Carro movido a uísque: como bebida pode virar opção para gasolina cara

Combustível feito de subprodutos do uísque - Reprodução
Combustível feito de subprodutos do uísque Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/04/2022 04h00

O uísque escocês está entre alguns dos produtos mais exclusivos e renomados do mundo, entretanto para fazer cada litro da bebida vários resíduos acabam tendo que ser descartados, totalizando 2,5 kg de subprodutos. Muito disso é aproveitado em alimentação de animais, mas muita coisa também é descartada, indo para aterros e oceanos.

Assim, um cientista de biocombustíveis, Martin Tangney, está usando estes subprodutos em um processo de fermentação para transformá-los em bioquímicos que podem substituir parte da gasolina e do diesel usados nos carros atualmente - visando uma economia devido à disparada do petróleo. Eles também podem ser usados para fabricar outros produtos à base de petróleo.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

O objetivo de Tangney - através de sua startup, a Celtic Renewables, fundada em 2011 - era encontrar um material básico barato para tornar os biocombustíveis comercialmente viáveis - e também mais sustentáveis.

O processo de fermentação usado é de acetona-butanol-etanol (ABE), no qual as bactérias decompõem os açúcares do uísque e da cerveja em ácidos. Eles são divididos em solventes como butanol e etanol, que podem ser adicionados à gasolina ou diesel para alimentar um carro. A empresa demonstrou a eficácia de seu combustível guiando um carro da Ford sem modificação em estradas escocesas usando 15% de biobutanol feito de uísque.

Tangney diz que seu processo de fermentação não se limita a subprodutos de uísque e pode usar resíduos de outros setores de alimentos, como laticínios.

Alison Smith, pesquisadora associada sênior do Environmental Change Institute da Universidade de Oxford, disse à CNN que o combustível feito de "resíduos genuínos", como subprodutos do uísque, é "provavelmente o melhor tipo possível de biocombustível" visando um equilíbrio na biodiversidade, trazendo benefícios ambientais.

No momento, já existem veículos movidos a uísque circulando na Escócia. A Destilaria Glenfiddich, operada pela William Grant & Sons, usa biogás feito de subprodutos de seu próprio uísque para alimentar alguns de seus caminhões, reduzindo as emissões de carbono dos caminhões em 90%.

Já a Celtic Renewables levantou mais de 40 milhões de libras com apoio de investidores e do governo para construir a primeira biorrefinaria da Escócia no ano passado Suas instalações deverão ser finalizadas neste ano. Ela tem capacidade para converter 50.000 toneladas de subprodutos de uísque em bioquímicos.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.