PUBLICIDADE
Topo

Como cuidar bem dos pneus do seu carro e quando é a hora certa de trocá-los

Bolhas e outros problemas no pneu indicam que troca é mais do que necessária - Divulgação/Continental
Bolhas e outros problemas no pneu indicam que troca é mais do que necessária
Imagem: Divulgação/Continental

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

20/08/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Calibragem adequada e carro alinhado são cuidados que prolongam vida útil dos pneus
  • Recomendação é manter marca e modelo dos pneus originais na hora da substituição
  • Fazer rodízio entre pneus dos eixos do carro evita desgaste desigual

Deixar de cuidar dos pneus do seu carro é uma das piores coisas que um motorista pode fazer. Afinal de contas, são eles que garantem um rodar sem sustos, podendo fazer toda a diferença em uma situação crítica.

Se você não liga muito para seus pneus, sugiro que mude sua postura. Basta seguir algumas dicas simples e realizar a manutenção preventiva para que eles não causem dores de cabeça.

De olho no desgaste

Pneus 2 - Karime Xavier/Folhapress - Karime Xavier/Folhapress
TWI indica se pneu já está no fim de vida útil
Imagem: Karime Xavier/Folhapress

A espessura mínima do sulco é de 1,6 milímetro. Mas como descobrir se a vida útil do pneu chegou ao fim? O TWI (de "Tread Wear Indicator") é um indicador de desgaste da banda de rodagem presente no fundo dos sulcos. Se o pneu já encostou nesta marcação, então está na hora de substitui-lo.

"O TWI é o primeiro sinal a ser analisado. Quando um deles atingir a altura o pneu já está condenado", recomenda Rafael Astolfi, gerente de assistência técnica da Continental,

Outra maneira de verificar é inserindo uma moeda de R$ 1 no sulco do pneu. Se a parte dourada ficar coberta, então a profundidade é suficiente. Caso isso não aconteça, os pneus estão desgastados e podem causar perda de aderência ou acidentes.

Sob pressão

Pneu 2 - Reprodução - Reprodução
Calibragem correta evita desgaste prematuro dos pneus
Imagem: Reprodução

Os pneus podem durar muito mais mediante um cuidado extremamente simples: manter a calibragem adequada.

Descobri-la é bastante simples, já que os números sugeridos pela fabricante do veículo estão no manual do proprietário e/ou em adesivos colados em várias partes do próprio carro, como atrás da tampa do tanque de combustível ou no batente da porta do motorista.

Além de proporcionar melhor aderência, a pressão correta também ocasiona um desgaste regular da banda de rodagem. Isso prolonga a vida útil do pneu, previne o surgimento de bolhas e dá até maior proteção contra impactos.

Segundo Astolfi, o pneu pode ter a vida útil até dobrada caso seja mantido com a pressão correta.

"Diria que 60% dos problemas que temos com pneus são decorrentes de falta de calibração. É nisso que as pessoas mais falham. E não precisa calibrar com nitrogênio nem usar um calibrador de última geração. É só realizar uma verificação semanal".

Siga o padrão

Pneu 6 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Fabricantes recomendam trocar pneus gastos por novos da mesma marca
Imagem: Murilo Góes/UOL

Recomenda-se adquirir a mesma marca, modelo e medida do pneu original do veículo. Isso porque cada pneu possui especificações próprias e foram feitos para determinados tipos de uso. Além disso, comportamento e performance do carro ficarão dentro do que foi projetado pelo fabricante.

Caso o cliente prefira pneus de outra marca ou modelo, é necessário que ele respeite o tipo de aplicação e instale pneus iguais e com as mesmas condições de desgaste no eixo do automóvel.

Os motoristas devem evitar ao máximo rodar com pneus de bandas de rodagem com desenhos distintos e não utilizar compostos com medidas diferentes. A exceção está em veículos que já preveem o uso de pneus mais largos no eixo traseiro, como alguns superesportivos.

Posso trocar só dois pneus?

Não é raro que alguns pneus gastem mais rapidamente do que outros. De acordo com a Continental, "variáveis como problemas na geometria da suspensão do veículo, a falta de manutenção e o estilo de direção" estão entre os principais motivos.

Caso o motorista opte por trocar apenas dois pneus, eles devem ser montados no eixo traseiro. Pneus gastos na traseira oferecem menor tração e menor resistência à aquaplanagem, podendo acarretar em perda de aderência em pista molhada.

Outra recomendação está na realização do rodízio dos pneus que rodam nos eixos dianteiro e traseiro. Esta prática contribui para manter o desgaste uniforme e dá maior estabilidade ao veículo.

Na linha

Pneu 4 - Karime Xavier/Folhapress - Karime Xavier/Folhapress
Alinhamento e balanceamento ajudam a prolongar vida dos pneus
Imagem: Karime Xavier/Folhapress

O motorista não deve esquecer de conferir o alinhamento da suspensão e o balanceamento do conjunto roda-pneu-válvula. Além de ser um importante item de segurança, um carro alinhado e balanceado tem melhor comportamento dinâmico, o que preserva a vida útil dos pneus.

Por fim, uma recomendação simples, mas que pode "salvar a vida" dos pneus. Evite encostar o pneu contra o meio-fio, pois isso pode arrancar o protetor de rodas e causar desgastes ou cortes nas laterais. É possível também que surjam bolhas, que se formam quando a lona da estrutura se rompe, permitindo que o ar empurre a parede de borracha.