Topo

Segredos automotivos


Novo Peugeot 2008 traz motor 1.6 turbo e câmbio AT6 em maio; veja imagens

Peugeot 2008 renovado: demorou, mas chega em maio com forte responsabilidade - Diogo Dias/A Roda
Peugeot 2008 renovado: demorou, mas chega em maio com forte responsabilidade
Imagem: Diogo Dias/A Roda

Do UOL, em São Paulo (SP)

01/04/2019 10h58

Resumo da notícia

  • 2008 renovado será lançamento do ano da Peugeot no Brasil
  • Grande novidade será motorização do C4 Catus
  • Expectativa é que modelo "acorde" no mercado
  • Atualmente, crossover entrega menos de 500 unidades ao mês

"Haverá um lançamento importante em maio". Essa deixa foi dada a UOL Carros por fonte familiarizada com a janela de lançamentos da Peugeot do Brasil. De fato, o que a fonte não apontou é que o modelo que chega no próximo mês é não só "importante", mas pode ser considerado a aposta do ano. Trata-se do Peugeot 2008 renovado, que já roda pela Europa há mais de uma temporada, mas só agora será feito aqui no Brasil, trazendo o motor 1.6 THP (turbo) finalmente incorporado ao câmbio automático de seis marchas.

Lançado há quatro anos no Brasil, o crossover da Peugeot sempre teve alta expectativa, bons predicados (espaço, leveza de carroceria, boa dirigibilidade), mas nunca decolou. Logo na apresentação, em abril de 2015, apontamos que faltava um bom câmbio para convencer o comprador: o 2008 tinha até uma espécie de "controle de tração leve", mas ainda apostava no arcaico câmbio automático de quatro marchas. Tardiamente, apostou no motor 1.6 turbo, mas sem o câmbio automático. Depois trouxe o câmbio AT6, mas sem "parceria" com o motor turbo. Neste ponto, os rivais já estavam estabelecidos.

Salto de vendas seria dado apenas com o motor turbo mais o câmbio AT6, pacote que chega agora, finalmente. O carro já é visto em testes camuflados desde o começo do ano. Na última semana, o canal A Roda TV (do Youtube e do Instagram) publicou imagens do modelo mais "limpo", com todo o visual exposto. São essas imagens de Diogo Dias que publicamos aqui, com agradecimentos também ao jornalista João Anacleto, editor do canal.

Traseira não muda tanto: mudanças concentradas na dianteira e no que está sob o capô do motor - Diogo Dias/A Roda
Traseira não muda tanto: mudanças concentradas na dianteira e no que está sob o capô do motor
Imagem: Diogo Dias/A Roda

O que ele o novo 2008 terá

Essa receita de "sucesso" (ou de sobrevivência) não é surpresa: trata-se do mesmo conjunto ofertado pelo Citroën C4 Cactus Shine topo de gama: motor 1.6 com sobre-alimentação por turbina, capaz de gerar 173 cavalos com etanol, aliado ao torque (força) de 24,5 kgfm. Quando associado ao câmbio automático de seis marchas, temos um dos conjuntos mais interessantes de todo o mercado.

Também caem bem alguns equipamentos, sobretudo de segurança semi-autônoma, como aviso e frenagem de emergência.

Basta olhar as vendas: enquanto o líder dos SUVs (qualquer um que seja) precisa entregar cerca de 5 mil unidades ao mês para ocupar a condição, o histórico do 2008 é de menos de 1 mil unidades mensais, às vezes até menos. Em 2018 foram apenas 9.745 unidades no ano todo. Agora em 2019, média de menos de 600 carros por mês. O Cactus vem fazendo pelo menos o dobro disso desde o lançamento.

Como dito, sem os médios 308 (hatch) e 408 (sedã), e com o novo 208 ainda distante no horizonte (devendo ficar apenas para algum momento de 2020), será o momento de apostar em crossovers e SUVs, sendo o 2008 o modelo para atacar o mercado e convencer compradores. Isso porque 3008 e 5008 são carros de mais de R$ 130 mil.

Renovação do 2008 europeu aconteceu há mais de uma temporada - Divulgação
Renovação do 2008 europeu aconteceu há mais de uma temporada
Imagem: Divulgação

Quais os preços do novo 2008?

Ainda não se sabe qual será a política oficial de preços do novo Peugeot 2008, claro. Mas ela não pode ser muito diferente da atual, sob riscos de minar as já reduzidas vendas.

Atualmente, o modelo se vale de preços "costurados" em torno do mercado de frotistas e PCD, partindo de R$ 69.990 para o 2008 Allure Business (1.6 aspirado, AT6), passando por R$ 77.790 (Allure padrão) e chegando a R$ 82.990 (Style 1.6 AT6) ou R$ 88.990 (Griffe THP manual). Com o 1.6 THP e mais o AT6, talvez seja possível encostar nos R$ 99 mil do Cactus.

Fez flagra de um carro?

Se você fotografar ou filmar um carro diferente e/ou camuflado, envie para UOL Carros, com seu nome completo, RG e/ou CPF, telefone, cidade de residência e local do flagra. A critério da Redação, elas podem ser publicadas, sempre com o devido crédito ao autor. Não há remuneração.

Para enviar, mande mensagem direta para nosso canal no Instagram (@UOLCarros) ou use o e-mail uolcarros@uol.com.br

Mais Segredos automotivos