PUBLICIDADE
Topo

VW Voyage 1.6 'entra na lei' e impressiona por motor eficiente e preço alto

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

31/08/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Carro ganhou encostos de cabeça e cintos de 3 pontos para todos os ocupantes
  • Motor 1.6 MSI de 120 cv surpreende pela agilidade e baixo consumo
  • Sedã pode sair mais caro do que modelos maiores e mais modernos

Foi em 2019 que a Volkswagen começou a quebrar a cabeça para resolver um problemão que teria a partir do ano seguinte.

A obrigatoriedade de encostos de cabeça e cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes fez com que a empresa fizesse mudanças nos veteranos Gol, Voyage e Saveiro (nas versões com Cabine Dupla).

Agora, estes modelos saem de fábrica com os itens de segurança para o quinto ocupante, como exige a lei. Essa foi apenas mais uma das mudanças realizadas nos projetos em quase 12 anos de vida. Desde 2008, eles receberam apenas leves atualizações visuais e, mais recentemente, ganharam o motor 1.6 MSI que estreou no Fox e hoje também equipa Polo e Virtus.

UOL Carros passou uma semana com o Voyage 1.6 e conta se o veterano sedã ainda é uma boa compra.

Divulgação

VW Voyage 1.6 MSI AT

Preço

Carros
3,7 /5
USUÁRIOS
3,7 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Sobra fôlego para o sedã nas acelerações e retomadas, graças ao casamento entre o bom motor 1.6 MSI e a caixa de seis marchas

Com quase 12 anos de estrada, o Voyage não está completamente defasado, mas poderia ganhar uma merecida aposentadoria

Não espere nada além do básico: a maioria dos itens do carro avaliado está à venda apenas em pacotes de opcionais

Por ser um projeto antigo, o Voyage não tem espaço interno tão generoso como o dos modelos mais recentes, especialmente atrás

Custos de manutenção são baixos - e um dos motivos que ainda fazem Gol e Voyage venderem bem

Agora com 5 cintos de segurança e apoios de cabeça para todos, o sedã ficou mais seguro, mas ainda deve airbags laterais

Pontos Positivos

  • Desempenho
  • Consumo

Pontos Negativos

  • Segurança
  • Design

Veredito

Quem está procurando um carro para trabalhar encontra no Voyage uma opção interessante. Bom de dirigir e muito econômico, ele também agrada pelo baixo custo de manutenção. Mas o projeto defasado resulta em espaço interno acanhado e falta de mais itens de segurança. O preço, porém, é o principal calcanhar-de-aquiles do carro, já que, com todos os opcionais, ele custa mais caro do que sedãs maiores, mais modernos e mais sofisticados.

Voyage 1 - Simon Plejtinak/UOL - Simon Plejtinak/UOL
Reestillização de 2018 ajuda a disfarçar a idade do Voyage
Imagem: Simon Plejtinak/UOL

O Voyage compete em uma categoria na qual itens como custos de manutenção e relação custo-benefício estão à frente do design. Talvez por isso é que a VW não se preocupa tanto com o estilo do Voyage.

A última atualização é recente: em 2018, ele ganhou uma nova dianteira, com faróis maiores e uma grade frontal mais alta, além de para-choque redesenhado. Só que o estilo não era bem inédito, já que ele havia sido inaugurado pela Saveiro em 2017 e posteriormente replicado no Gol Rallye antes de chegar às versões mais comuns.

A plástica esconde um pouco da idade do sedã, que é refletida em alguns detalhes de projeto, como a linha de cintura mais baixa e os vincos pela carroceria. Mesmo assim, o design do Voyage ainda não parece tão datado como o de alguns concorrentes.

Por dentro, o carro tem um estilo agradável e surpreendentemente elegante para um carro de entrada. As linhas do painel de instrumentos lembram as do Tiguan Allspace, abusando de formas horizontais. Pena que a Volkswagen decidiu manter os velhos painéis de porta do modelo de 2008, que destoam completamente do resto da cabine e dão uma nítida sensação de improviso.

O espaço interno também não é dos melhores, resultado de um projeto com mais de uma década. A posição de dirigir é levemente deslocada para a esquerda, enquanto quem viaja no banco de trás não tem muito espaço para os joelhos. O porta-malas comporta bons 480 litros.

Voyage 2 - Simon Plejtinak/UOL - Simon Plejtinak/UOL
Motor 1.6 16V MSI se destaca pelo desempenho acima da média
Imagem: Simon Plejtinak/UOL

O grande destaque do Voyage é o bom motor 1.6 MSI, que entrega até 120 cv e 16,8 kgfm quando abastecido com etanol. Caso o proprietário decida pela gasolina, os números caem para 110 cv e 15,8 kgfm.

Se no Fox e no Polo o motor já empolga, no Voyage ele é ainda melhor. Quem é mais atento já notou que Gol e Voyage têm 3 cv a mais em relação ao Polo. De acordo com a fabricante, isso acontece porque o formato do coletor de escape e sistema de admissão do Gol permitem um melhor fluxo de entrada e saída dos gases.

O casamento com o câmbio automático de seis marchas (que é o mesmo dos demais modelos da marca, mas com calibragem específica) é dos mais felizes. A caixa faz trocas rápidas e preza pela suavidade, inclusive nas reduções, algo que nem sempre acontece no Polo 1.0 TSI. Experimente pisar fundo no acelerador e a transmissão vai segurar a troca ao máximo para explorar a elasticidade do conjunto.

Os números de consumo também são muito interessantes. Se o combustível for etanol, o sedã faz 8 km/l na cidade e 10,1 km/l na estrada. Bom mesmo é rodar com gasolina, quando o Voyage faz 11,1 km/l na cidade e 14,3 km/l na estrada.

Durante nossa avaliação, que teve pequenos trechos rodoviários e foi realizada com ar-condicionado ligado na maior parte do tempo, o sedã chegou a fazer quase 14 km/l.

Voyage 3 - Simon Plejtinak/UOL - Simon Plejtinak/UOL
Cabine do sedã é bonita, mas faltam equipamentos
Imagem: Simon Plejtinak/UOL

Mesmo custando R$ 72 mil, o Voyage 1.6 é muito básico. A lista de itens de série inclui ar-condicionado, direção hidráulica (bem que poderia ter assistência elétrica...), vidros dianteiros elétricos, travas elétricas, ganchos para fixação de cadeirinhas Isofix e suporte para celular.

O pacote Urban Completo custa R$ 3.480 e acrescenta computador de bordo, sensores de estacionamento traseiros, alarme com controle remoto, luzes de leitura para o banco traseiro, alças de segurança no teto, chave do tipo canivete, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, espelhos retrovisores e maçanetas na cor da carroceria, espelhos retrovisores com regulagens elétricas e função tilt-down, faróis de neblina, lanternas fumê, luzes de seta nos espelhos retrovisores, para-sóis com espelhos de cortesia e iluminação, rodas de liga leve de 15 polegadas, abertura elétrica a tampa do porta-malas e vidros elétricos traseiros.

Já o pacote Composition Touch sai por R$ 2.310 e traz a central multimídia Composition Touch com tela de 6,5 polegadas com espelhamento de tela e volante multifuncional revestido em couro com paddle shifts.

Por fim, a pintura metálica pode ser adquirida por mais R$ 1.610. Completa do jeito que nos foi cedida para avaliação, a unidade das fotos custa R$ 77.790.

Para se ter uma ideia, o Chevrolet Onix Plus LTZ completo está à venda por R$ 77.190. Além de mais barato, ele ainda vem com vários itens indisponíveis no Voyage, como 6 airbags, internet 4G com Wi-Fi, acendimento automático dos faróis, direção elétrica, câmera de ré, carregador de celular por indução, destravamento das portas sem chave, partida do motor por botão e piloto automático.

Voyage 4 - Simon Plejtinak/UOL - Simon Plejtinak/UOL
Sedã da VW é barato de manter
Imagem: Simon Plejtinak/UOL

Uma das virtudes do Voyage está no baixo custo de manutenção. Além dos preços camaradas das revisões de 10 mil a 60 mil quilômetros, o carro tem um seguro barato, fazendo dele uma boa opção para quem precisa de um veículo para trabalho.

O carro também ganhou em segurança com a adição dos encostos de cabeça e cintos de três pontos para todos os ocupantes, além dos ganchos para cadeirinhas Isofix. Todos estes itens são obrigatórios desde o fim de janeiro deste ano, conforme prevê a resolução 518 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Entretanto, o sedã poderia ser mais seguro se viesse com airbags laterais e do tipo cortina e os controles de estabilidade e de tração.

Voyage 5 - Simon Plejtinak/UOL - Simon Plejtinak/UOL
Rivais custam mais barato e são mais bem equipados
Imagem: Simon Plejtinak/UOL

Partindo de R$ 70.390 sem opcionais, o Voyage enfrenta concorrentes igualmente defasados, só que mais completos e mais baratos.

O Nissan Versa V-Drive Special Edition custa R$ 68.690 e vem com volante multifuncional, central multimídia com tela de 6,75 polegadas, coluna de direção com regulagem de altura e vidros elétricos nas portas traseiras, todos itens opcionais no Voyage. O motor é o conhecido 1,.6 16V de até 111 cv e o câmbio é do tipo CVT.

Já o Toyota Etios X sai por R$ 66.190 e sai de fábrica com controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, coluna de direção com regulagem de altura e vidros elétricos nas quatro portas. O sedã é movido pelo motor 1.5 flex de até 107 cv e tem transmissão automática de quatro velocidades.

Mecânica
  • Motorização

  • 1.6, 16V, 4 cilindros em linha, flex

  • Combustível

  • Etanol / Gasolina

  • Potência (cv)

  • 120 cv / 110 cv

  • Torque (kgf.m)

  • 16,8 kgfm / 15,8 kgfm

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 10,1 s

  • Velocidade máxima (km/h)

  • 185 km/h

  • Consumo cidade (km/l)

  • 8 km/l / 11 km/l

  • Consumo estrada (km/l)

  • 10,1 km/l / 14,3 km/l

  • Câmbio

  • automático de 6 marchas

  • Tração

  • dianteira

  • Direção

  • hidráulica

  • Suspensão Dianteira

  • independente, McPherson

  • Suspensão Traseira

  • eixo de torção

  • Freios Dianteiros

  • discos ventilados

  • Freios Traseiros

  • tambor

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 195/55 R15

  • Rodas

  • 15 polegadas

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1464 mm

  • Comprimento (mm)

  • 4213 mm

  • Entre-eixos (mm)

  • 2467 mm

  • Largura (mm)

  • 1656 mm

  • Ocupantes

  • 5

  • Peso (kg)

  • 1058 kg

  • Porta-malas (L)

  • 480 litros

  • Tanque (L)

  • 55 litros

Preço das Revisões, Seguro e Garantia
  • 10.000 km

  • R$ 532,73

  • 20.000 km

  • R$ 596,83

  • 30.000 km

  • R$ 522,73

  • 40.000 km

  • R$ 838,93

  • 50.000 km

  • R$ 522.73

  • 60.000 km

  • R$ 596,83

  • Seguro

  • R$ 1.900 (média)

  • Garantia

  • 3 anos

Equipamentos
  • Airbags Motorista

  • Airbags Passageiro

  • Freios ABS

  • Distribuição Eletrônica de Frenagem

  • Ar-Condicionado

  • Travas Elétricas

  • Ar Quente

  • Volante com Regulagem de Altura

  • Vidros Elétricos Dianteiros

  • Banco do motorista com ajuste de altura

  • Desembaçador Traseiro