PUBLICIDADE
Topo

Maior BMW da história, X7 impressiona por luxo e desempenho de sobra

João Anacleto

Colaboração para o UOL

11/09/2020 04h00

Com a "cara" da BMW, ele confunde a cabeça de quem o vê. Com poucas unidades nas ruas, o X7 se passa por X5, já lendário, sempre que algum curioso vem decifrá-lo. Ilude, engana. Onde cabe um X5 falta espaço para um X7. Com 5,15 m de comprimento, 2 m de largura, 1,80 m de altura e 3,10 m de entre-eixos, ele é 18 cm maior e tem 12,5 cm a mais de entre-eixos que o irmão sobre a mesma plataforma modular.

A versão disponível para o mercado brasileiro é única, e atende pelo nome M50i, que não é uma "M" de verdade, mas aplica alguns detalhes da casa esportiva da marca, como rodas, volante e detalhes na carroceria. Vem equipada com motor 4.4 V8 biturbo, o mesmo da BMW M5 só que menos potente, de 530 cv e 76,5 mkgf, e tem uma diferença substancial frente a outros "M" genéricos da marca.

Como é produzido nos Estados Unidos - sim, a BMW fez uma fábrica na Carolina do Sul só para ele -, e não na Alemanha, as especificações de limite de ruído, por exemplo, são menos restritas, e assim basta apertar o botão de ignição que você já percebe que essa quitinete sobre rodas tem muito mais do que tamanho.

Diante dessa breve apresentação, vale a pena conferir os detalhes dessa máquina, com calibre suficiente para brigar na mais alta casta dos SUVs, contra Mercedes-Benz GLS, Range Rover Vogue e Audi Q7, que terá nova versão desembarcando em outubro no Brasil.

Divulgação

BMW X7

Preço

R$ 815.950 R$ 701.960,00 (Fipe) Ver histórico
Carros
4,1 /5
USUÁRIOS
4,4 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Pontos Positivos

  • Desempenho
  • Espaço
  • Tecnologia
  • Conforto

Pontos Negativos

  • Consumo
  • Preço

Veredito

O X7 é, sem dúvida, o mais tecnológico dos grandes SUVs disponíveis no mercado nacional, com tecnologias de segurança ainda não vistas em carros da concorrência, como os faróis a laser inteligentes, monitoramento contínuo de tráfego e chave digital. Além disso, é um dos poucos 7 lugares que trata com respeito e espaço decente os ocupantes da última fileira. Como se não bastasse, ainda consegue empacotar tudo isso com desempenho digno de um BMW que traga a letra M na tampa traseira.

BMW X7 1 - Divulgação - Divulgação
Não dá para passar despercebido por aí com esse SUV
Imagem: Divulgação

Impressionante! Tal adjetivo, e suas variações paulistanas, é o que mais se ouve da boca de quem vê o X7 pela primeira vez. Obviamente pelo tamanho, mas também pela re-significância que a BMW deu na sua paleta de SUVs. Aliás, a própria marca convencionou-se a chama-lo de SAV, trocando o "U" do Utility, pelo "A" de Activity. Contudo a silhueta mais quadrada na ultima parte do teto faz crer que ele não seja tão ativo assim. Mas é.

Na dianteira os faróis foram moldados de maneira com que a grade, com funcionamento ativo e de imensas largura e altura, tenha ainda mais destaque.

O conjunto ótico é 100% a laser, uma tecnologia que há alguns anos só poderia ser usada na luz alta, e muda de vez a sua percepção sobre iluminação automotiva. Inteligentes e guiados por uma câmera frontal e sensores de aproximação, eles conseguem destacar pedestres e animais que estão no seu caminho, sem diminuir o facho de luz à frente.

Nesta versão única, as rodas têm 22" e são calçadas por pneus 275/40 na frente e 315/35 na traseira, de onde vem majoritariamente a pressão dos 76,5 mkgf de torque, e é outro detalhe que você não acredita que sejam tão grandes, em virtude do tamanho da carroceria. E para quem leu e já pensou tratar-se de um carro duro e desconfortável... mais um engano.

A suspensão a ar consegue filtrar tão bem os buracos e as valetas que parece que o X7 está calçado com bolsas de overcraft e não pneus. A partir dos modos de condução ela ajusta a altura em até 8 centímetros, rebaixando o conjunto a velocidade superiores a 138 km/h, e elevando em condições de off-road.

Na traseira, a marca redefiniu as lanternas, deixando-as menos polêmicas do que nos novos X6 e X4, por exemplo. Por ali, você tem acesso ao porta-malas, que se abre em duas partes, com uma espécie de mesinha que deixa o assoalho 100% plano.

Por um botão ao lado direito do compartimento, você ativa um engate elétrico, para trailers. Ao ativá-lo a suspensão abaixa de forma automática e ao recolhê-lo ela volta na altura pré-selecionada.

E por falar em porta-malas, na configuração com 7 lugares ele fica com 300 litros, ou o mesmo espaço que o de um Volkswagen Polo. Com 5 lugares são 750 litros, e com as duas fileiras rebatidas são 2.120 litros. Espaço suficiente para três crianças brincarem de cabana.

E que cabana! Os bancos com regulagens elétricas são gentilmente forrados com couro dos bons, massagem lombar, com memórias para dois usuários, e com encostos de cabeça que parecem travesseiros Auping. As duas fileiras traseiras, com bancos divididos dois a dois, podem ser rebatíveis e reguladas eletricamente.

O ar-condicionado está dividido quase individualmente também. Duas zonas para quem viaja à frente, duas para quem vai atrás (com saídas de ar nas colunas) e mais uma para quem viaja na terceira fila, que também conta com um pequeno teto panorâmico exclusivo e porta-copos individuais.

BMW X7 2 - Divulgação - Divulgação
Conforto de primeira classe e eletrônica por todos os lados
Imagem: Divulgação

Para quem dirige, a BMW perpetuou as sensações que você encontra em todos os carros da marca. Pode-se entrar de olhos vendados que ao tocar no volante você saberá se tratar de um. Para trocas de marchas do câmbio Steptronic de 8 marchas, a manopla convencional foi substituída por uma de cristal, feita pela Swarovsy.

Seu painel de 12,3", chamado de BMW Live Cockpit, traz informações do tráfego à frente e dos lados em tempo real como hologramas no centro, além de indicar movimentações que podem ativar a frenagem de emergência, a manutenção do carro na faixa com leves esterços no volante, alerta de tráfego cruzado em manobras e de contramão de direção.

A central multimídia valeria, por si só, uma reportagem completa. Pode ser comandada por gestos, pelo monitor tátil e por botões no console. Ou, para quem preferir, com apenas um "Hey BMW", ela vai contando para você para que serve cada função do assistente pessoal da marca. Ali você pode ter em tempo real a previsão do tempo para a região em que você se encontra e as principais notícias do dia.

Tudo isso na tela do seu carro. Essas duas exclusividades também estão disponíveis para quem viaja na segunda fileira, por meio de dois monitores táteis pendurados nos bancos dianteiros. O sistema de som é assinado pela Bower e Wilkins, e mantém o padrão de altíssimo garbo do conjunto. Aqui há, ainda, a capacidade de pareamento sem fio do seu celular via Apple CarPlay. Android não.

BMW X7 3 - Divulgação - Divulgação
'Motorzão' V8 biturbo faz o X7 andar feito esportivo
Imagem: Divulgação

Outra exclusividade do X7 está na chave. Por ela você consegue saber se as portas estão travadas, se as janelas estão abertas, subir e descer a altura da suspensão e ligar o carro à distância. Em outros países, ela tem a função de manobrar e estacionar o carro de maneira autônoma, contudo, no Brasil a Anatel não liberou esse tipo de comunicação entre o carro e a chave.

Falando em sistema autônomo, o X7 também pode dirigir sozinho, mantendo a velocidade combinada com a distância do carro à frente, além de fazer curvas leves pelo sistema de monitoramento de faixa e seguir viagem mesmo depois de ter ficado parado no trânsito, sem necessitar de reativação. Mas não vamos usá-lo a partir daqui.

Pelo toque de um botão, também cristalizado, emerge o ronco gutural do V8 biturbo. Depois de tanto requinte e sofisticação, tudo o que você não imaginava ouvir está ali, borbulhando pelas 4 saídas de escape. E isso é, sim, bem bom. Com 2.460 kg, seria de esperar que houvesse certa letargia na saída da inércia.

BMW X7 4 - Divulgação - Divulgação
Suspensão tem comportamento exemplar em todos os pisos
Imagem: Divulgação

Ledo engano. Com 76,5 mkgf de torque disponíveis entre 1.400 e 4.800 rpm, o X7 dispara como uma bigorna jogada do topo de um prédio para cumprir o 0 a 100 km/h na casa dos 5 segundos. Motor, transmissão e tração estão em um casamento sadio a cada troca das 8 marchas. Dizer que a velocidade de cruzeiro desse carro seria acima dos 200 km/h passa longe do exagero.

Surreal também é a capacidade da suspensão. Domar os limites da física e, ainda, manter conforto a bordo é uma missão para poucos, mas a BMW conseguiu. É obvio que mesmo no modo de condução mais esportivo, você percebe que o SUV aderna mais que um carro, digamos, normal, no entanto isso não se reflete em saídas indistintas de frente, ou mesmo alguma escorregada além da conta.

Pelo contrário. Em algumas situações a traseira mostra que está ali, viva, e seus controles de tração vão trazendo o abuso do motorista de volta à serenidade. O eixo traseiro ativo esterçante ajuda nos controles de bordo, e o sistema conta ainda com barras estabilizadoras ativas.

BMW X7 4 - Divulgação - Divulgação
Conforto de sobra para todos os passageiros, inclusive os da terceira fileira
Imagem: Divulgação

A direção, com caixa variável, é outra que entende cada situação. Enrijece em modo Sport e se torna uma pluma quando você opta por conforto. Beira o surrealismo como este carro transpõe obstáculos, lombadas e valetas sem incomodar quem está ao volante ou simplesmente a passeio.

E é nesses momentos, em que a gente se acostuma a ter cuidados com carros comuns, que vemos que, com o X7, não precisamos mais tê-los, que se enxerga onde a BMW quis ir com ele nesse mercado de SUVs. Talvez por ter aprendido muito com a Rolls-Royce, a marca quer o topo. Só o topo.

Mecânica
  • Motorização

  • 4.4, 32V, V8, gasolina

  • Combustível

  • Gasolina

  • Potência (cv)

  • 462 cv

  • Torque (kgf.m)

  • 66,3 kgfm

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 5,4 s

  • Velocidade máxima (km/h)

  • 250 km/h

  • Consumo cidade (km/l)

  • 6 km/l

  • Consumo estrada (km/l)

  • 7,6 km/l

  • Câmbio

  • automático de oito marchas

  • Tração

  • integral permanente

  • Direção

  • elétrica

  • Suspensão Dianteira

  • independente, duplo A

  • Suspensão Traseira

  • independente, multilink

  • Freios Dianteiros

  • discos ventilados

  • Freios Traseiros

  • discos ventilados

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 275/50

  • Rodas

  • 22 polegadas

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1805 mm

  • Comprimento (mm)

  • 5151 mm

  • Entre-eixos (mm)

  • 3105 mm

  • Largura (mm)

  • 2000 mm

  • Ocupantes

  • 7

  • Peso (kg)

  • 2535 kg

  • Porta-malas (L)

  • 150 l (7 lugares) / 650 l (5 lugares)

  • Tanque (L)

  • 83 l

Preço das Revisões, Seguro e Garantia
  • 10.000 km

  • n/d

  • 20.000 km

  • n/d

  • 30.000 km

  • n/d

  • 40.000 km

  • n/d

  • 50.000 km

  • n/d

  • 60.000 km

  • n/d

  • Seguro

  • n/d

  • Garantia

  • 2 anos

Equipamentos
  • Airbags Motorista

  • Airbags Passageiro

  • Airbags Laterais

  • Airbags do tipo Cortina

  • Airbags para joelho do motorista

  • Controle de Estabilidade

  • Controle de Tração

  • Freios ABS

  • Distribuição Eletrônica de Frenagem

  • Ar-Condicionado

  • Travas Elétricas

  • Ar Quente

  • Piloto Automático

  • Volante com Regulagem de Altura

  • Vidros Elétricos Dianteiros

  • Vidros Elétricos Traseiros

  • Central Multimídia

  • Rádio FM/AM

  • Entrada USB

  • Entrada Auxiliar

  • Banco de Couro

  • Banco do motorista com ajuste de altura

  • Bancos com ajustes elétricos

  • Desembaçador Traseiro

  • Teto Solar

  • Computador de Bordo

  • Acendimento automático dos faróis

  • Faróis de neblina

  • Frenagem autônoma de emergência

  • Alerta de permanência em faixa

  • Sensor de pressão dos pneus

  • Sensor de pontos cegos

  • Alerta de colisão

  • Abertura elétrica do porta-malas

  • Faróis com regulagem de altura

  • Bloqueio do diferencial

  • Sistema de estacionamento autônomo