PUBLICIDADE
Topo

Rio de Janeiro

Cláudia Raia sobre desfile da Beija-Flor: "hino do lamento, do socorro"

Do UOL, em São Paulo

13/02/2018 05h37

Depois de um desfile com forte cunho político da Beija-Flor, que encerrou as apresentações do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro na madrugada desta terça-feira (13), Cláudia Raia, destaque da agremiação, falou sobre a importância do tema abordado.

Beija-Flor Cláudia Raia - TV Globo/Reprodução - TV Globo/Reprodução
Cláudia Raia disse que desfile dela Beija-Flor foi histórico
Imagem: TV Globo/Reprodução

"A gente quis cantar outro hino, mas só conseguimos cantar o hino do lamento, do socorro. Pelo amor de Deus, alguém tire o Brasil dessa lama, desse buraco", afirmou a atriz. A Beija-Flor apresentou o samba-enredo “Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu” e trouxe na avenida várias críticas ao momento que vive o Rio de Janeiro e o Brasil. 

"Eu acho que é um alerta importantíssimo. Sendo a maior festa da Terra, a festa do povo. É muito importante a Beija-Flor dizer o que disse hoje", completou.

A escola de Nilópolis misturou a história da obra "Frankenstein", de Mary Shelley, com a realidade do nosso país no enredo "Monstro é aquele que não sabe amar.Os filhos abandonados da pátria que os pariu", fazendo uma ligação entre o monstro abandonado por seu criador e o povo abandonado pela classe política.