PUBLICIDADE

Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

Sociedade de Cardiologia e Turma da Mônica incentivam atividade física

Divulgação
Imagem: Divulgação

De VivaBem, em São Paulo

06/04/2021 08h48

Em homenagem ao Dia Mundial da Atividade Física, 6 de abril, o Comitê da Criança e do Adolescente da SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia), em parceria com a Mauricio de Sousa Produções, desenvolveu um material gráfico com dicas para conscientizar, de forma lúdica, crianças e adolescentes, sobre a importância de hábitos mais saudáveis.

O material destaca que o primeiro ponto importante a saber é que qualquer movimento do corpo, fazendo as tarefas do dia a dia, brincando, praticando um esporte ou mesmo trabalhando, pode ser considerado uma atividade física e faz muito bem para o coração e para a mente.

Crianças e adolescentes devem realizar pelo menos uma hora de atividade física por dia. Quem conseguir fazer mais, garantirá benefícios ainda maiores para o próprio corpo e se sentirá mais disposto e feliz.

Em todo o mundo, um em cada cinco adultos e quatro em cada cinco adolescentes (com idade entre 11 e 17 anos) não praticam atividade física suficiente. Alguns grupos populacionais têm menos oportunidades de terem uma vida mais ativa, entre eles meninas, mulheres, pessoas idosas, com menos recursos financeiros, com deficiências e doenças crônicas, populações marginalizadas e povos indígenas.

Por conta da pandemia e a recomendação para se ficar em casa, favorecendo o distanciamento social e, assim, evitar aumento dos casos, é fundamental que as pessoas mantenham —ou criem— uma rotina fisicamente ativa. O sedentarismo é prejudicial para o sistema imune, fundamental para reduzir a possibilidade de infecção viral.

"As recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) para indivíduos saudáveis e assintomáticos são de, no mínimo, 150 minutos de atividade física por semana para adultos e 300 minutos de atividade física por semana para crianças e adolescentes. Esse tempo de atividade física deve ser acumulado durante os dias da semana, podendo ser dividido de acordo com sua rotina", explica José Francisco Kerr Saraiva, diretor de Promoção de Saúde da SBC.

O diretor esclarece que a prática de atividade física compreende qualquer atividade motora que resulte em um gasto energético acima dos níveis de repouso, ao passo que a prática sistematizada, devidamente elaborada e prescrita considerando variáveis de treinamento visando objetivos específicos é denominada exercício físico.

Assim, enfatiza-se que ambas as atitudes são de fundamental importância para esse período de isolamento social.

"As evidências são claras. O sedentarismo tem impacto negativo sobre a saúde, portanto, apesar de não sair de casa, é fundamental que todos realizem atividade física no ambiente domiciliar. Deve-se buscar que as atividades físicas sejam integradas ao cotidiano e que sejam prazerosas. Tais medidas são essenciais e de grande contribuição para a saúde física e mental, auxiliando na prevenção à covid-19 e suas consequências", alerta Saraiva.

Dicas para crianças e jovens

Com posts ilustrados pelos personagens do bairro do Limoeiro, a SBC sugere as seguintes atividades físicas neste momento mais frequente em ambiente domiciliar:

Mônica 2 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação
Mônica 3 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

1. Levantar-se da cadeira ou do sofá, tocar os dedos dos seus pés com as mãos, depois erguer as mãos bem alto sobre a cabeça tentando alcançar o teto. O ideal é repetir este exercício 10 vezes; levantar-se e sentar-se 10 vezes; erguer as pernas 20 vezes alternando direita e esquerda; girar o braço para frente por 30 segundos e para trás por mais 30 segundos; ficar em uma perna só, depois tentar colocar as mãos para cima e depois para o lado. Em seguida tentar o mesmo com a outra perna;

2. Que tal acelerar um pouquinho mais o coração? Correr no mesmo local por 30 segundos; fazer polichinelos e agachamentos por 15 segundos cada; contar quantos pulos você consegue fazer em um minuto. Praticar um pouquinho todos os dias e procurar bater seus próprios recordes;

3. Quer se divertir ainda mais? Dançar uma música realizando os comandos "pé direito na frente, pé direito atrás, roda, roda, roda...", ou simplesmente movimentar seu corpo com alegria enquanto a música toca;

Mônica 4 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação
Mônica 5 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

4. Encher uma bexiga com ar. Se tiver duas vai ser mais legal. Lançar para cima e não as deixar cair no chão;

5. Já participou de um caça ao tesouro? Inventar as regras, os desafios e dicas... Escolher e esconder um tesouro bem legal. Convidar todo mundo para participar, assim fica mais divertido!

Outras dicas são: buscar um local seguro para a prática de atividade física, evitando acidentes; respeitar as necessidades do corpo, bebendo água e fazendo refeições saudáveis; conversar com um profissional de saúde caso tenha algum desconforto durante a prática de exercícios e manter o uso dos medicamentos prescritos por seu médico.

Dia Mundial da Atividade Física

O Dia Mundial da Atividade Física é data instituída pela OMS para a prevenção do sedentarismo, que é uma das principais causas de doenças cardiovasculares, além de diabetes, obesidade, câncer de mama e de colo do útero e outras doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs).

Excluindo a covid-19, atualmente, a maior carga de morbidade e mortalidade no Brasil pertence às DCNTs, que também são responsáveis por 71% de todas as mortes no mundo. As doenças do coração lideram esse ranking.

A OMS define atividade física como sendo qualquer movimento corporal produzido pelos músculos esqueléticos, que requeiram gasto de energia —incluindo atividades físicas praticadas durante o trabalho, jogos, execução de tarefas domésticas, viagens e em atividades de lazer.

Movimento