PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Dose única de vacina contra HPV pode prevenir surgimento de câncer cervical

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

10/02/2020 17h50

Um estudo publicado no periódico Cancer, da American Cancer Society, mostrou que uma única dose da vacina contra HPV pode prevenir o surgimento do câncer cervical, também chamado de câncer do colo do útero.

Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer do colo do útero está associado à infecção persistente por subtipos oncogênicos do vírus HPV, responsáveis por cerca de 70% dos cânceres cervicais. O HPV é uma infecção sexualmente transmissível e estima-se que 80% das mulheres sexualmente ativas irão adquiri-la ao longo da vida.

Geralmente, a recomendação médica é que meninos e meninas menores de 15 anos recebam, pelo menos, duas doses da vacina contra o HPV. Agora, com o novo estudo, os cientistas mostraram que apenas uma dose pode ser suficiente para evitar o surgimento da doença.

Como o estudo foi feito

  • Os cientistas examinaram informações sobre mulheres de 9 a 26 anos que não foram vacinadas ou que receberam uma ou duas doses da vacina entre janeiro de 2006 e junho de 2015. A análise incluiu mais de 133 mil mulheres.
  • Para mulheres de 15 a 19 anos, que receberam uma, duas ou três doses da vacina, apresentaram taxas mais baixas de doença cervical pré-invasiva do que as adolescentes que não foram vacinadas.
  • Em cinco anos, 2,65% das adolescentes não vacinadas entre 15 e 19 anos desenvolveram doença cervical pré-invasiva, em comparação com 1,62%, 1,99% e 1,86% nos grupos de uma, duas e três doses, respectivamente.
  • Já as que receberam uma, duas e três doses da vacina apresentaram um risco menor de desenvolver a doença.

"Este estudo mostra o impacto da vacinação em idades mais jovens e sua proteção duradoura a longo prazo contra o câncer do colo do útero", disse Ana Rodriguez, uma das autoras do estudo. "É importante educar os pais sobre a necessidade de vacinar seus filhos."

Quem deve tomar a vacina contra HPV*

  • Meninas de 9 a 14 anos
  • Meninos de 11 a 14 anos (após os 15 anos, são 3 doses)
  • Pessoas HIV positivo
  • Transplantados entre 9 a 26 anos (recebem 3 doses da vacina).
  • Na rede privada, as mulheres que já têm a infecção ou já tiveram alguma lesão podem ser orientadas a receber a imunização, mas ainda não há um consenso entre os especialistas sobre os benefício nessas situações.

Do que é feita e como funciona a vacina contra o HPV

As vacinas contêm a cápsula do vírus, mas não o seu DNA. Assim, quando é aplicada, o sistema imunológico reconhece a cápsula como um corpo estranho e desenvolve anticorpos que se espalham por todo o corpo.

Como não tem DNA, a vacina não é capaz de produzir a doença. Caso a pessoa imunizada tenha contato com o vírus, seus anticorpos o neutralizam e a infecção não se estabelecerá.

*Dados utilizados de matéria publicada em 22/10/2019.

Saúde